sicnot

Perfil

País

ACP vai processar Bruno de Carvalho por "declarações ofensivas"

O Automóvel Club de Portugal (ACP) anunciou hoje que vai "processar judicialmente" o presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, por "declarações ofensivas" relacionadas com o processo eleitoral do ACP.

Bruno de Carvalho, presidente do Sporting.

Bruno de Carvalho, presidente do Sporting.

Andr\303\251 Kosters

"O Automóvel Club de Portugal, instituição de utilidade pública sem fins lucrativos, não tem preferências políticas, religiosas ou clubísticas, orgulha-se de manter com todas as instituições idóneas uma relação de grande respeito e colaboração institucional. O mesmo se passa com o Sporting Cube de Portugal, instituição centenária que muito tem feito pelo desporto nacional", refere o comunicado do ACP.

Na mesma nota, o ACP "lamenta, por isso, comunicar que, na defesa da sua honra, irá processar judicialmente o sr. Bruno de Carvalho, atual presidente do Sporting Club de Portugal, por declarações ofensivas por este proferidas no passado dia 28 de Abril sobre o processo eleitoral do ACP".

A 28 de abril, à saída de uma palestra na Universidade Nova, Bruno de Carvalho foi confrontado com acusações do antigo vice-presidente do Sporting, que disse que o atual líder dos 'leões' tinha mentido na última Assembleia Geral.

Em causa estava a criação de um tribunal arbitral, em vez do cível, para julgar processos relacionados com antigos dirigentes do clube.

"Bruno de Carvalho, na última Assembleia Geral, mentiu, porque ele já sabe há um mês que não é possível resolver o problema no tribunal arbitral. Vou até ao fim com o julgamento", tinha dito Carlos Barbosa numa entrevista à Rádio Renascença.

Confrontado com estas palavras, Bruno de Carvalho começou por dizer que Carlos Barbosa tinha sido um "lusco fusco" como dirigente do Sporting.

"Como é que uma coisa tão importante como o ACP insiste em ter um presidente como o Carlos Barbosa. É a única contradição e a única mentira que eu vejo, porque quando me candidatei ao Sporting não mandei para os meus associados só um boletim com o meu nome, como ele fez no ACP. Depois, pediu desculpa, mas na altura em que mandou o boletim já 90 por cento tinham votado", disse Bruno de Carvalho à saída da palestra.

Lusa

  • Cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se em Lisboa
    3:55

    Economia

    Perto de cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se esta sexta-feira, em Lisboa. Os números são avançados pelos sindicatos. Os trabalhadores contestam a transferência de funcionários para empresas parceiras da Altice e outras empresas do grupo, sem as mesmas garantias e direitos. A Altice garante que as transferências são legais mas alguns funcionários já levaram o caso a tribunal.

  • Uma viagem aérea pela Lagoa Negra
    1:02
  • Videovigilância regista impacto de sismo na Grécia

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6.7 atingiu na quinta-feira o mar Egeu e causou pelo menos dois mortos e mais de 200 feridos. O momento e o impacto causado pelo abalo foram registados através de uma câmara de videovigilância de um café, na ilha grega de Kos, um dos locais mais afetados.

  • A sátira a Sean Spicer no Saturday Night Live
    1:36

    Mundo

    O estilo de Sean Spicer foi controverso desde o início. A relação conflituosa do ex-assessor da Casa Branca com os jornalistas foi muitas vezes satirizada na comunicação social. Um exemplo é um momento do Saturday Night Live, protagonizado pela atriz Meliissa McCarthy.

  • Músico indiano toca guitarra durante cirurgia ao cérebro

    Mundo

    Abhishek Prasad foi submetido a uma cirurgia ao cérebro esta quinta-feira, num hospital na cidade indiana de Bangalore, após anos e anos a sofrer de dolorosos espasmos nas mãos. O insólito do caso foi que o músico indiano teve de tocar guitarra para ajudar os médicos durante a intervenção cirúrgica.