sicnot

Perfil

País

Deputada Isabel Moreira acusa Exército de denunciar crime público no Parlamento

A deputada Isabel Moreira acusou hoje o diretor de Educação e Doutrina do Exército de denunciar um crime público ao explicar que o caso relatado pelo subdiretor do Colégio Militar se refere a assédio e coação sexual.

Isabel Moreira, deputada do PS. (Lusa/Arquivo)

Isabel Moreira, deputada do PS. (Lusa/Arquivo)

LUSA

O responsável esteve hoje a ser ouvido na subcomissão para a Igualdade e Não Discriminação, na Assembleia da República, a pedido do Bloco de Esquerda, por causa da reportagem do jornal digital Observador sobre o Colégio Militar e das declarações feitas pelo subdiretor da instituição.

Segundo o major-general Fernando Coias Ferreiras, a situação particular a que o subdiretor do Colégio Militar, o tenente-coronel António Grilo, se refere (na reportagem) tem que ver não com um caso de discriminação sexual, mas sim com uma situação de assédio e abuso sexual.

O caso de que António Grilo fala ao jornal Observador refere-se a "um aluno que tentou acarinhar outro".

"Os pais ainda quiseram que ele se mantivesse na escola, mas a partir daí perdeu o espaço. Foi completamente excluído, o que num ambiente de internato, 24 horas por dia, é extremamente pesado para o bem estar e para o equilíbrio de uma pessoa", lê-se no jornal.

Questionado pelo Observador sobre se a homossexualidade é ou não realmente um tabu, o subdiretor respondeu que, para que os alunos possam viver no Colégio Militar como 'irmãos' "é bom que não haja afetos".

Para o diretor de Educação e Doutrina do Exército, "é evidente" que quando o subdiretor fala em afetos ou quando menciona que "é bom que não haja afetos", ele está a referir-se aos "afetos que não são permitidos ao nível do regulamento".

"Estamos a falar de afetos que entram no âmbito do assédio e da coação sexual, não é de simples afetos de amizade", explicou o major-general Fernando Coias Ferreiras.

Estas declarações levaram a deputada socialista Isabel Moreira a afirmar que o responsável tinha acabado de denunciar um crime público.

"Ele falou de crimes. Não sabemos a idade do rapaz, não sabemos se está a falar de um abuso sexual de um maior sobre um menor e isso seria abuso sexual de menor, ou se está a falar de coação sexual e isto é de uma gravidade enorme", apontou a deputada, em declarações aos jornalistas.

Isabel Moreira disse que vai agora reunir com o grupo parlamentar do Partido Socialista para analisar o caso.

Por outro lado, aproveitou para apontar que "é impossível" ao Parlamento ouvir a direção do Colégio Militar, já que, apesar de ter sido pedida a presença da direção da escola, quem foi ouvido na subcomissão foi a tutela intermédia, que "fala e defende a direção e ataca o ministro [da Defesa]".

Também a deputada do Bloco de Esquerda Sandra Cunha disse ter ficado surpreendida, já que o partido tinha pedido a audição da direção do colégio, de alguém com "responsabilidade direta na ação pedagógica do Colégio Militar".

"Estando cá, não íamos recusar a sua audição", disse a deputada, afirmando ter ficado preocupada com a situação de coação sexual passada no colégio.

"Continuamos com a impressão que existe algum desconhecimento ou, pelo menos, alguma recusa de que exista algum tipo de discriminação, o que nos parece, no mínimo, estranho", apontou a deputada.

Sandra Cunha disse que o partido vai analisar o conteúdo da audição e só depois decidir se vai ou não pedir para ouvir o diretor ou o subdiretor do Colégio Militar.

Lusa

  • SIC faz-se à estrada para ouvir eleitores
    2:13
  • Furacão Maria ameaça Ilhas Virgens e Porto Rico

    Mundo

    O furacão Maria "potencialmente catastrófico" está a ameaçar as Ilhas Virgens e o Porto Rico, depois de esta terça-feira ter semeado a destruição na Dominica e provocado um morto e dois desaparecidos na ilha francesa de Guadalupe.

  • Pistolas Nerf podem causar graves lesões nos olhos

    Mundo

    As balas das pistolas Nerf, quando atingem os olhos, podem causar graves lesões. O aviso é de um grupo de médicos de Londres, que recomenda a utilização de óculos protetores e o aumento da idade mínima para a utilização dos brinquedos.

    SIC

  • Investigadores descobrem como transformar gordura "má" em gordura "boa"

    Mundo

    Uma equipa de investigadores da Universidade de Washington, Estados Unidos, descobriu como converter a gordura corporal "má" em gordura "boa", permitindo queimar mais calorias e atrasar o aumento de peso, num estudo conduzido em ratos. Estes resultados abrem caminho para a possibilidade de desenvolver tratamentos mais eficazes para a obesidade e para a diabetes associada ao aumento de peso em pessoas, segundo os autores.

  • Escola na Croácia usa imagem de Melania Trump para chamar alunos

    Mundo

    "Imagine até onde pode ir com um pouco de inglês", foi com estas palavras que uma escola de inglês da Croácia decidiu promover as suas aulas, juntando ainda a fotografia de Melania Trump ao placard do anúncio. Agora, a primeira-dama norte-americana ameaça levar o Instituo Americki a tribunal. Entretanto, o placard já foi retirado do local.

    SIC