sicnot

Perfil

País

Jovem resgatada com vida do mar por equipa de salvamento da câmara de Matosinhos

Uma jovem de 22 anos foi resgatada hoje com vida na praia da Meia Laranja, em Leça da Palmeira, pela equipa do Sistema de Salvamento Balnear da Câmara de Matosinhos, depois de ter ficado em "sérias dificuldades", anunciou a autarquia.

O incidente, que aconteceu às 11:00, deveu-se às "fortes correntes que se faziam sentir", impedindo a jovem de regressar a terra, salientou a câmara na sua página oficial.

A vítima foi resgatada ainda consciente e assistida no local pelo Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e pelos Bombeiros de Matosinhos-Leça, não precisando de tratamento hospitalar, referiu.

O alerta foi dado por populares que se encontravam no local, acrescentou.

"A Proteção Civil de Matosinhos alerta que, apesar do calor que se tem feito sentir, o mar apresenta ainda características que não são as de verão com correntes e ondulação fortes, pelo que os cuidados na aproximação ao mar devem ser redobrados", salientou.

Desta forma, a Proteção Civil aconselhou as pessoas a evitarem tomar banho em praias que não conhecem e a procurar aquelas onde estão as equipas de salvamento balnear.

"Uma vez que a época balnear ainda não começou, nesta fase só a equipa do Sistema de Salvamento Balnear e a estação Salva vidas de Leixões prestam apoio às praias", explicou.

A Câmara de Matosinhos implementou o Sistema de Salvamento Balnear no verão de 2008 como resposta à "grande afluência" às praias do concelho durante todo o ano.

O Sistema de Salvamento Balnear de Matosinhos possui uma equipa de nadadores-salvadores com formação profissional complementar que dá assistência nas praias concessionadas e não concessionadas durante o ano inteiro.

Lusa

  • Partidos exigem explicações sobre transferências para offshores entre 2011 e 2014

    Economia

    O PS junta-se ao PCP, o Bloco de Esquerda e o PSD no pedido para a audição urgente do antigo e o atual secretário de Estado dos Assuntos Fiscais sobre a falta de controlo do Fisco às transferências de dinheiro para paraísos fiscais. Em causa está a transferência de 10 mil milhões de euros para offshores. O CSD é o único partido que ainda não se pronunciou.