sicnot

Perfil

País

Projeto recolhe beatas para alertar para risco de incêndios

Os promotores do projeto "10 milhões na berma da estrada" realizam no domingo uma caminhada, em Sesimbra, para alertar para o risco de provocar incêndios ao lançar pontas de cigarros pelas janelas dos veículos, recolhendo beatas durante o percurso.

"O projeto tem como objetivo, nos próximos dois a três anos, recolher 10 milhões de beatas [uma por cada cidadão português] nas bermas das estradas nas zonas de floresta e de mata", afirmou Orlando Martins, da organização, à Lusa.

A iniciativa, organizada por um grupo de 20 cidadãos independentes, "pretende despertar a consciência dos automobilistas, alertando para o aumento do risco de incêndio por ignição em zonas florestais atravessadas por rodovias", uma vez que "cerca de 30% dos incêndios florestais em Portugal começam na berma da estrada".

"A mensagem principal é, através de uma iniciativa a longo prazo e do volume de 10 milhões de beatas, ser capaz de transmitir aos portugueses que somos cidadãos cada vez mais civilizados", declarou Orlando Martins.

A organização pretende alargar a iniciativa a outros municípios, como o de Leiria e de Santarém, tendo em conta que entre "Lisboa, o Centro e o Norte, a zona do pinhal de Leiria e de Santarém é muitas vezes castigada por este problema".

Como forma de estender o projeto, a organização está em contacto com o Ministério da Educação para tentar incluir atividades no programa escolar.

A caminhada de domingo será de quatro quilómetros, tem um caráter informal e vai realizar-se entre as 09:00 e as 12:00, a partir da rotunda do Marco do Grilo, na estrada nacional 378.

Seguirá em direção a Sesimbra, no distrito de Setúbal, contando com o apoio, entre outros, da Câmara Municipal de Sesimbra.

Lusa

  • A menina síria que relata a guerra no Twitter está bem, diz o pai

    Mundo

    Bana Alabed, a menina síria de 7 anos que conta no Twitter a luta pela sobrevivência e os horrores da guerra em Alepo, teve de abandonar a sua casa que foi bombardeada mas está bem, disse hoje o seu pai à Agência France Press. A conta esteve fechada desde domingo, mas foi entretanto reativada e tem hoje uma nova publicação de Bana.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.