sicnot

Perfil

País

António Costa e Daniel Adrião entregam hoje moções e candidaturas à liderança do PS

O secretário-geral do PS, António Costa, e o ex-dirigente socialista Daniel Adrião entregam hoje as suas moções de estratégia globais e respetivas candidaturas à liderança deste partido ao presidente do PS, Carlos César.

M\303\201RIO CRUZ

Fonte oficial socialista disse à agência Lusa que António Costa é recebido às 14:30 pelo presidente do PS para formalizar a entrega da sua moção global e da sua recandidatura ao cargo de secretário-geral, sendo Daniel Adrião recebido para o mesmo efeito por Carlos César 30 minutos depois.

O Congresso Nacional do PS realiza-se entre os dias 3 e 5 de junho na Feira Internacional de Lisboa (FIL) e as eleições diretas pelos militantes socialistas para o cargo de secretário-geral estão marcadas para os próximos dias 20 e 21, período em que também serão eleitos os 1450 delegados ao congresso.

A moção de orientação política do atual primeiro-ministro e secretário-geral do PS tem como título "Cumprir a alternativa, consolidar a esperança".

Este documento foi coordenado pela secretária-geral adjunta do PS, Ana Catarina Mendes, e teve como redator principal o antigo ministro da Presidência e atual eurodeputado socialista Pedro Silva Pereira.

Na equipa que elaborou a moção de António Costa estiveram ainda envolvidos o antigo ministro e porta-voz socialista Paulo Pedroso, e os atuais dirigentes Eduardo Cabrita, João Galamba, João Tiago Silveira, Porfírio Silva, Pedro Nuno Santos e o presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos.

Tal como a agência Lusa avançou a 24 de março passado, Daniel Adrião, de 48 anos, natural de Alcobaça, apresenta uma moção de orientação política global intitulada "Resgatar a democracia", o que implicou automaticamente a sua candidatura à liderança do PS.

Daniel Adrião afirmou então que o seu objetivo não é o de disputar o cargo de secretário-geral do PS a António Costa, mas sobretudo o de propor mudanças profundas no sistema político, quer nas regras de funcionamento interno dos socialistas, quer no sistema eleitoral das eleições para a Assembleia da República.

"Os estatutos do PS impõem a quem quer debater ideias e propostas alternativas, designadamente através da apresentação de uma moção de estratégia global, a obrigatoriedade de assumir também uma candidatura a secretário-geral. O objetivo deste movimento não é disputar a liderança do PS, mas o de ?Resgatar a Democracia' no PS e no país. A candidatura é por isso apenas o cumprimento de uma regra estatutária com a qual discordamos e que nos bateremos para alterar", avisou desde logo o militante socialista.

Daniel Adrião disputou a liderança da Juventude Socialista (JS) a António José Seguro e Sérgio Sousa Pinto entre os finais da década de 80 e o início dos anos 90.

Mais recentemente, apoiou a candidatura de António Costa à liderança do PS e tem salientado que não discorda da atual solução governativa formada após as últimas eleições legislativas, tendo como suporte o PCP, Bloco de Esquerda e "Os Verdes".

As moções de estratégia de António Costa e de Daniel Adrião sserão divulgadas no site www.ps.pt na sexta-feira.

Lusa

  • PS promove discussão sobre o sistema bancário
    2:09

    Economia

    O Partido Socialista promoveu uma discussão sobre o sistema bancário. Ana Catarina Mendes diz que é necessário completar a união bancária com o Mecanismo Europeu de Garantia de Depósitos. Já o presidente do BPI, Fernando Ulrich disse que é inevitável a concentração de bancos em Portugal. Entre os convidados este também o Presidente da Associação Portuguesa de Bancos, Faria de Oliveira.

  • PS entende que Vítor Constâncio está a seguir regra do BCE
    0:34

    Banif

    O PS entende que Vítor Constâncio está a seguir uma regra do Banco Central Europeu que obriga os funcionários a darem explicações ao Parlamento Europeu e não aos Parlamentos nacionais. João Galamba diz que os socialistas vão tentar sensibilizar o BCE para alterar a regra.

  • Será que lavar em lavandarias self-service compensa?
    8:21
  • Explosão próximo do aeroporto de Damasco

    Mundo

    A televisão do movimento xiita libanês Hezbollah, aliado do regime sírio, noticiou hoje que a explosão ocorrida esta madrugada perto do aeroporto de Damasco "foi provavelmente" resultado de um ataque israelita contra depósitos de combustível.

  • Dois em cada três portugueses vivem vidas sedentárias

    País

    Com menos de hora e meia de exercício semanal, mais de dois terços dos portugueses vivem vidas sedentárias. E a maioria desvaloriza a importância da atividade física, segundo um inquérito divulgado esta quinta-feira pela Fundação Portuguesa de Cardiologia.

  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Os filhos do divórcio
    20:50
  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • "Esta moda bizarra de não vacinar crianças tem tido estas consequências"
    1:43

    Surto de sarampo

    Há mais um caso de sarampo registado pela Direção-Geral da Saúde, no total já são 25. Francisco George garantiu que a situação não é preocupante para as crianças em idade escolar e recomendou uma discussão parlamentar sobre a vacinação. Mais de 11 mil pessoas já assinaram uma petição pública a defender a vacinação obrigatória. 

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e a organização espera ter 60 mil participantes.