sicnot

Perfil

País

Quase 300 dirigentes nomeados sem concurso em quatro meses

Desde que tomou posse, o Governo nomeou 273 dirigentes em regime de substituição, um mecanismo que permite preencher temporariamente cargos públicos que estejam vagos.

Metade das nomeações foi feita pelo Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, tutelado por Vieira da Silva

Metade das nomeações foi feita pelo Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, tutelado por Vieira da Silva

ANT\303\223NIO COTRIM

Um levantamento feito pelo jornal Público, com base nos despachos publicados em Diário da República, conclui que houve situações em que o executivo dispensou responsáveis de serviços e organismos do Estado para logo a seguir os substituir.

A maioria das nomeações diz respeito a chefias intermédias, mas mais de 30 referem-se a altos quadros da administração pública, que têm de passar pelo crivo da comissão de recrutamento.

Destas, quase metade aguarda pelo lançamento do concurso obrigatório.

Praticamente metade das nomeações partiu do Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social.

  • "Quem não deve não teme"

    Football Leaks

    O futebolista português Cristiano Ronaldo, questionado sobre a sua alegada fuga ao fisco veiculada pela investigação "Football Leaks", disse que "quem não deve não teme", numa reação difundida esta quinta-feira pela rádio espanhola Onda Cero.

  • Hospitais já registam picos de afluência apesar de casos de gripe serem ainda poucos
    2:13

    País

    A gripe ainda não chegou em força, mas nos últimos dias foram vários os hospitais com grande afluências de doentes, sobretudo idosos e com infeções respiratórias. Em alguns dias desta semana o número de doentes disparou para mais de 600, como disse à SIC o presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra.

  • Cerca de 150 civis doentes retirados de Alepo

    Mundo

    Cerca de 150 civis, a maioria doentes ou deficientes, foram retirados na noite de quarta-feira para quinta-feira de um centro de saúde de Aleppo, na parte mais antiga da cidade tomada pelo exército sírio, anunciou a Cruz Vermelha internacional.