sicnot

Perfil

País

Cristas acusa PS de estar "capturado pela agenda da esquerda radical" na Educação

Cristas acusa PS de estar "capturado pela agenda da esquerda radical" na Educação

Assunção Cristas acusa o PS de estar "capturado pela agenda ideológica da esquerda radical" no setor da Educação. Em causa está a polémica em torno da redução do financiamento do Estado a turmas dos colégios privados. Passos Coelho considera esta discussão retrógrada e diz que muito provavelmente o Estado vai ser colocado em tribunal por estas escolas.

"O que vemos hoje é que o PS se está a deixar levar pela agenda da esquerda radical. Vale a pena perguntar quem é que manda no Ministério da Educação, se é Mário Nogueira, se o PCP, o BE, ou o PS, que sempre teve uma visão mais moderada e conciliadora nesta matéria e sempre reconheceu o serviço público de educação prestado por escolas não estatais", disse a líder do CDS aos jornalistas, durante uma visita à feira quinzenal de Vale de Cambra.

Assunção Cristas reafirmou a preocupação do partido com a "inquietude e ameaça aos contratos de associação ao ensino particular e cooperativo, que presta um serviço público de grande qualidade, em benefício das famílias portuguesas".

"Estamos a falar de cerca de 17 mil alunos e 1125 professores que podem ser atingidos por despedimento coletivo e de muitas famílias que não sabem se para o ano vão poder continuar com os filhos na mesma escola", disse.

Salientando que o CDS tem vindo a acompanhar a situação "desde a primeira hora", Assunção Cristas afirmou que a sua gravidade tem mobilizado os autarcas e os deputados do CDS, "que estão a fazer reuniões com as escolas de cada distrito".

"Continuarei a questionar o primeiro-ministro como questionei no último debate quinzenal, em que lhe perguntei se estava a acompanhar e tinha consciência do problema", garantiu.

A líder centrista lembrou que muitas das escolas privadas e cooperativas começaram a fazer "trabalho público de educação a pedido do próprio Estado, onde não há oferta escolar estatal em muitos domínios", o que "o PS, na sua linha tradicional nunca colocou em causa".

Assunção Cristas admitiu, contudo, que possa haver necessidade de rever a política seguida, onde coexista o ensino público e o privado e tenha diminuído o número de alunos, em consequência da baixa natalidade, mas avaliando quais as escolas que garantem melhor qualidade e menores custos para o Estado.

  • Ministério não volta atrás e vai reduzir turmas dos colégios privados
    2:31

    País

    O Ministério da Educação não vai voltar atrás e garante que no próximo ano vai mesmo reduzir as turmas dos colégios privados financiadas pelo Estado. As escolas com contrato de associação queixam-se de quebra de compromisso com contratos assinanados há menos de um ano pelo Governo do PSD. Cerca de 1700 turmas de 68 escolas. O Estado gastava 80.500€ por turma. Os colégios dizem que vão ser obrigados a despedir, alguns deles podem mesmo fechar.

  • Colégios privados queixam-se que Governo está a quebrar contrato
    3:19

    País

    A guerra entre o Governo e os colégios privados com contratos de associação volta a acender-se. O Ministério da Educação quer mudar as regras já no próximo ano letivo, reduzindo as turmas financiadas sempre que exista oferta na rede pública, como prevê a lei. As escolas do ensino cooperativo queixam-se que o Governo está a quebrar um contrato, assinado há menos de um ano com o Governo do PSD e com validade de três anos. Rodrigo Queiroz e Melo da Associação Estabelecimentos de Ensino Particular e Cooperativo dá a sua opinião sobre o assunto.

  • Fenprof denuncia abusos do ensino privado
    1:28

    País

    Mário Nogueira da Fenprof denuncia os abusos do ensino privado e fala em negócios de milhões na educação. Cerca de 80 escolas privadas têm contrato de associação com o Estado e recebem cerca de 80 mil euros por ano, por turma.

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.