sicnot

Perfil

País

Túnel do Marão inaugurado com António Costa e José Sócrates e sem Passos Coelho

Túnel do Marão inaugurado com António Costa e José Sócrates e sem Passos Coelho

É hoje inaugurado o Túnel do Marão que contará com a presença de António Costa e José Socrates e sem Passos Coelho. O líder do PSD não estará presente porque já tem uma conferência no Porto organizada pelo partido e garante que mesmo que, ainda que fosse chefe do executivo, não estaria presente. Afirma que deveria ir o ministro da Economia porque numa obra "consensual" não se devem "reclamar louros".

Três paragens nos trabalhos e o resgate da obra pelo Estado marcam os sete anos que demorou a construir a Autoestrada do Marão, que inclui um túnel rodoviário de 5,6 quilómetros e é inaugurada hoje.

A cerimónia de inauguração realiza-se à tarde e é presidida pelo primeiro-ministro, António Costa, que se fará acompanhar de vários elementos do Governo e terá na plateia, como convidado, José Sócrates, que lançou a autoestrada em 2008.

Pedro Passos Coelho que, enquanto primeiro-ministro, resgatou a concessão e deu continuidade aos trabalhos também foi convidado para estar presente na cerimónia, mas declinou o convite alegando compromissos já assumidos.

O ex-primeiro-ministro social-democrata está, à hora da inauguração, no Porto, num debate sobre o futuro da Europa promovido no âmbito do 42º aniversário do PSD, onde intervirá também o ex-presidente da Comissão Europeia Durão Barroso.

A Autoestrada do Marão possui 30 quilómetros, um túnel de 5,6 quilómetros e 12 viadutos, e vai ligar Amarante a Vila Real, concluindo a ligação da zona do Porto até à fronteira, em Bragança, por autoestrada -- A4.

No interior do túnel, a maior infraestrutura rodoviária do género na Península Ibérica, apostou-se num sofisticado sistema de segurança que inclui uma rede de videovigilância que cobre toda a extensão e a deteção automática de incidentes.

O investimento global é de 398 milhões de euros, com um apoio comunitário de 89,9 milhões de euros, e o preço das portagens vai dos 1,95 euros para veículos de classe 1 para os 4,90 para veículos de classe 4.

A festa de inauguração começa logo pela manhã, com um "passeio solidário" de bicicletas, corrida, caminhada, de carros clássicos e vespas antigas.

São esperados centenas de participantes para este evento que inclui uma recolha de alimentos e donativos a entregar a instituições de solidariedade social de Vila Real.

A Autoestrada do Marão abre às 00:00 de domingo e, durante o dia, os operadores da Infraestruturas de Portugal e os militares da GNR estarão atentos ao elevado volume de trânsito que é esperado, por parte dos curiosos que querem passar pela primeira vez no Túnel do Marão.

Lusa

  • Sessão solene no Parlamento e desfile popular nas comemorações do 25 de Abril

    País

    Os 43 anos da Revolução dos Cravos são hoje comemorados com a sessão solene no Parlamento e o tradicional desfile popular, tendo o Presidente da República escolhido o 25 de Abril para condecorar, a título póstumo, Francisco Sá Carneiro. A SIC Notícias acompanha esta manhã a sessão solene na Assembleia da República. Veja aqui em direto.

  • Desconhecem-se as causas do incêndio na fábrica da Tratolixo
    0:43

    País

    Os moradores de Trajouce, em São Domingos de Rana, não ganharam para o susto com um incêndio nas instalações da empresa de resíduos Tratolixo.O alerta foi dado por populares e trabalhadores da empresa. O vento foi o maior problema dos bombeiros no combate às chamas durante a noite. No local estiveram 133 homens, apoiados por 51 viaturas.Desconhecem-se para já as causas do incêndio. O incêndio foi circunscrito de madrugada, mas pode demorar algumas horas a ser dominado.

  • ASAE encerra em média um restaurante por dia
    1:33
  • Duas execução no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.