sicnot

Perfil

País

Suspeito de falsificar documentos para atribuição de nacionalidade portuguesa fica em preventiva

Ficou em prisão preventiva um homem extraditado do Reino Unido, suspeito de pertencer a uma rede criminosa que falsificava documentos para a atribuição de nacionalidade portuguesa. O homem tinha sido detido em Leicester em dezembro passado, no decurso de uma carta rogatória enviada pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

Para além deste suspeito, há ainda outros quatro arguidos em prisão preventiva e sete com outras medidas de coação. De acordo com o SEF o grupo cobrava elevadas quantias monetárias, que podiam chegar aos 30 mil euros, para conseguir a nacionalidade portuguesa para cidadãos oriundos da Índia e países vizinhos, e que alegavam ter nascido em Goa, Damão e Diu.

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • Parlamento debate uso de animais no circo: as posições do PCP, Bloco e PAN
    2:03
  • ONU analisa proposta do Egito que visa anular decisão de Trump sobre Jerusalém
    1:27

    Mundo

    O Conselho de Segurança das Nações Unidas está a analisar um projeto de resolução que pretende rejeitar a decisão de Donald Trump de reconhecer Jerusalém como capital oficial de Israel. O projeto de resolução, proposto pelo Egito, deverá ser votado amanhã mas vai, seguramente, contar com o voto contra dos Estados Unidos.