sicnot

Perfil

País

Caudais lançados no Tejo começaram a baixar, mas mantém-se o alerta para eventual cheia

Os níveis dos volumes lançados hoje pelas barragens no Tejo começaram a baixar nas últimas horas, o que levará a uma "ligeira diminuição dos caudais" do rio, mantendo-se contudo o alerta para eventualidade de cheia.

PAULO CUNHA

Em comunicado emitido hoje de manhã, o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém afirma que o maior caudal lançado pelo conjunto das barragens com influência no rio Tejo foi de 1.830 metros cúbicos por segundo às 23:00 de segunda-feira, valores que "têm vindo a baixar nas últimas horas, o que levará a uma ligeira diminuição" dos níveis da água do rio.

Contudo, "a imprevisibilidade da informação proveniente de Espanha", relativamente aos caudais lançados pelas barragens espanholas, "não permite realizar uma previsão alargada, pelo que se manterá o alerta para eventualidade de cheias", adianta.

Assim, mantêm-se as recomendações às populações para que retirem das zonas normalmente inundáveis equipamentos agrícolas, industriais, viaturas e outros bens e que levem os animais para locais seguros, retirando os rebanhos que se encontram nas zonas de risco.

A Proteção Civil recomenda ainda que não sejam atravessadas estradas ou zonas alagadas com viaturas ou a pé.

  • Alemães protestam contra a Extrema-Direita
    0:39
  • Incêndio urbano em Coimbra deixa cinco pessoas desalojadas

    País

    Um incêndio numa habitação na cidade de Coimbra deixou este domingo cinco pessoas desalojadas, disse à agência Lusa fonte dos Bombeiros Sapadores. Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Coimbra adiantou que o fogo destruiu uma parte substancial de um edifício de três andares em frente à sede da Associação Académica de Coimbra, na rua Padre António Vieira.