sicnot

Perfil

País

Igreja preocupada com situação dos colégios privados

Igreja preocupada com situação dos colégios privados

A Igreja está preocupada com a situação dos colégios privados em contratos de associação. Os bispos reuniram-se hoje com a associação que representa o ensino privado. O padre Manuel Barbosa, porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa, diz que a Igreja teme pelo encerramento de metade das escolas e pelo despedimento de professores. Esperam agora pela intervenção do Presidente da República.

Para o porta-voz, está em causa o princípio da liberdade de escolha de cada família, visto que "quem não tem meios" acaba por deixar de ter acesso a colégios privados.

"Trata-se de uma questão de igualdade neste acesso, porque os impostos pagos pelas pessoas são para todos, seja para as estatais, seja para as não estatais", sublinhou.

Segundo Manuel Barbosa, o princípio da liberdade de escolha "anular-se-á se o ensino se tornar todo estatal. Pode ir nesse sentido, e é isso que não desejamos e que se mantenha este princípio".

Manuel Barbosa não afastou a possibilidade de a Conferência Episcopal pedir uma reunião com o Ministério da Educação, frisando ainda que não acredita que este seja um ataque do Governo à Igreja.

Defendendo o apoio público ao ensino privado, Manuel Barbosa afirmou que com "o despacho normativo" do Ministério da Educação para rever os contratos de associação, "já não se está a cumprir com os contratos assinados" pelo anterior Governo, no final do seu mandato, e com a duração de três anos.

Com Lusa

  • Estado vai deixar de financiar novas turmas nos colégios privados
    3:36

    País

    A partir do próximo ano letivo, o Ministério da Educação vai deixar de financiar novas turmas em colégios privados totalmente financiados pelo Estado, caso haja vagas na rede pública. A Associação de Estabelecimentos de Ensino Particular e Cooperativo diz que as novas medidas vão levar ao despedimento de 5 mil docentes e não docentes e, a medida vai implicar indemnizações que rondam os 54 milhões de euros. No próximo ano, as escolas privadas com contrato de associação poderão perder 656 turmas.

  • Entregues mais de 100 mil cartas contra cortes nos colégios privados
    2:08

    País

    Mais de 100 mil cartas foram entregues hoje nas residências oficiais do primeiro-ministro e do Presidente da República. Pais, professores e funcionários das escolas particulares e cooperativas contestaram os cortes no financiamento, que o Governo quer impor já no próximo ano letivo. As escolas privadas falam na violação de um acordo assinado há oito meses pelo anterior Governo.

  • Ministério não volta atrás e vai reduzir turmas dos colégios privados
    2:31

    País

    O Ministério da Educação não vai voltar atrás e garante que no próximo ano vai mesmo reduzir as turmas dos colégios privados financiadas pelo Estado. As escolas com contrato de associação queixam-se de quebra de compromisso com contratos assinanados há menos de um ano pelo Governo do PSD. Cerca de 1700 turmas de 68 escolas. O Estado gastava 80.500€ por turma. Os colégios dizem que vão ser obrigados a despedir, alguns deles podem mesmo fechar.

  • Colégios privados queixam-se que Governo está a quebrar contrato
    3:19

    País

    A guerra entre o Governo e os colégios privados com contratos de associação volta a acender-se. O Ministério da Educação quer mudar as regras já no próximo ano letivo, reduzindo as turmas financiadas sempre que exista oferta na rede pública, como prevê a lei. As escolas do ensino cooperativo queixam-se que o Governo está a quebrar um contrato, assinado há menos de um ano com o Governo do PSD e com validade de três anos. Rodrigo Queiroz e Melo da Associação Estabelecimentos de Ensino Particular e Cooperativo dá a sua opinião sobre o assunto.

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Football Leaks

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Football Leaks

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.