sicnot

Perfil

País

Colégios protestam nas "Quartas-feiras Amarelas"

Colégios protestam nas "Quartas-feiras Amarelas"

As 79 escolas privadas com contrato de associação vão protestar todas as quartas-feiras, até ao fim do ano lectivo, contra o fim do financiamento público. Nas chamadas "Quartas-feiras Amarelas", os edifícios vão estar com bandeiras e faixas amarelas, enquanto alunos, professores e outros funcionários vão estar vestidos da mesma cor. O Colégio Liceal de Santa Maria de Lamas é um dos que aderiu à iniciativa. A directora adjunta da instituição, Filipa Vieira, diz que a proposta do Governo põe em causa a liberdade de escolha e até a continuidade do próprio colégio.

  • Fenprof admite avançar para tribunal contra Passos, partidos e comentadores de direita
    0:55

    País

    A Fenprof admite avançar com queixas em tribunal, na polémica que envolve a revisão dos contratos do Estado com os colégios privados. Numa conferência de imprensa, esta tarde, o dirigente do sindicato dos professores, referiu-se diretamente a Pedro Passos Coelho e ao que chamou os partidos e comentadores de direita. Mário Nogueira diz que a Fenprof está a ser alvo de insultos e injúrias.

  • Ministério da Educação apresenta mapa escolar dia 17
    1:07

    País

    Depois da contestação dos colégios relativamente aos contratos de associação, o Ministério da Educação vai apresentar na próxima semana uma proposta de mapa escolar e garante que os contratos assinados serão cumpridos. O ministério garante que vai avaliar a capacidade das escolas públicas. Os colégios ameaçam avançar esta situação para tribunal.

  • Instituições de educação privadas acusam Governo de quebrar acordo
    6:49

    País

    O Diretor da Associação de Estabelecimentos de Ensino Particular e Cooperativo, Rodrigo Queiroz e Melo esteve na Edição da Noite da SIC Notícias para falar dos cortes que o governo fez aos colégios privados. As instituições privadas falam em quebra de acordo da parte do executivo e admitem avançar para tribunal.

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.