sicnot

Perfil

País

Progressão da doença Machado-Joseph pode ser travada com redução de calorias

Investigadores do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) descobriram que a progressão da doença Machado-Joseph pode ser travada por uma redução de calorias controlada ou através de resveratrol, anunciou a Universidade de Coimbra.

A substância química resveratrol "está pronta a ser testada em ensaios clínicos", adianta a Universidade de Coimbra (UC) numa nota enviada hoje à agência Lusa.

Os resultados da investigação, publicados na revista científica Nature Communications, sugerem que "os efeitos positivos verificados em ratinhos, que mimetizam a doença Machado-Joseph, não se revelam apenas ao nível dos sintomas". Também se observa "um bloqueio efetivo do desenvolvimento da doença", sublinha a UC.

"O estudo sugere que uma ligeira redução de calorias" ou a administração de resveratrol "contribuem para a melhoria da coordenação motora, marcha, equilíbrio, neuropatologia e ativam o processo de reciclagem dos elementos envelhecidos e danificados das células (autofagia)", explicita Cláudia Cavadas, coordenadora de uma das duas equipas do CNC da UC, envolvidas na investigação.

A ligeira redução de calorias tem de ser "extremamente controlada, sem incorrer no risco de malnutrição e com a presença de todos os nutrientes essenciais ao organismo", salienta a investigadora.

Luís Pereira de Almeida, coordenador da equipa parceira na investigação, salienta que "os efeitos benéficos obtidos são explicados através de um "regulador de informação" presente nas células, chamado 'sirtuina 1', uma enzima cujos níveis aumentam no cérebro através da redução calórica ou administração de resveratrol".

"Estamos neste momento a desenvolver todos os esforços para testar os resultados do resveratrol em contexto de ensaios clínicos, algo que depende somente de financiamento", acrescenta Luís Pereira de Almeida, citado pela UC.

Com "grande prevalência nos Açores", a doença Machado-Joseph é "incurável, fatal e hereditária" e é caracterizada pela "descoordenação motora, atrofia muscular, rigidez dos membros, dificuldades na deglutição, fala e visão, associadas a um progressivo dano de zonas cerebrais específicas".

A investigação foi financiada por fundos europeus, através do Compete (Programa Operacional Fatores de Competitividade), via Fundação para a Ciência e a Tecnologia, pelos programas europeus E-Rare (cooperação transnacional entre organizações de financiamento de investigação em doenças raras) e JPND (fundo europeu de projetos de investigação sobre a doença neurodegenerativa), pela AFM (associação internacional de doentes neuromusculares) e pelo fundo privado Richard Chin and Lily Lock Machado-Joseph Research Fund.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.