sicnot

Perfil

País

Ministério da Agricultura proíbe taloamina por risco para a saúde

O Governo anunciou esta quinta-feira que vai retirar do mercado a taloamina e todos os produtos fitofarmacêuticos que contenham aquela substância por constituírem um risco grave para a saúde humana, animal e para o ambiente.

O Infarmed e a Autoridade Tributária apreenderam cerca de 54 mil embalagens de medicamentos ilegais

O Infarmed e a Autoridade Tributária apreenderam cerca de 54 mil embalagens de medicamentos ilegais

© Mohamed Nureldin Abdallah / RA notícia é avançada pelo Jornal de Notícias. Nos últimos três anos o Infarmed e a Autoridade Tributária apreenderam cerca de 54 mil embalagens. Os remédios são normalmente comprados através da Internet, utilizada por redes mafiosas para chegar aos consumidores. O jornal avança que, de acordo com a Base de Dados Nacional de Notificações de Reações Adversas e Medicamentos, em Portugal não foi identificado nenhum caso de morte após a ingestão dessas substâncias.

"Os serviços da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária notificaram as empresas produtoras de fitofármacos sobre a taloamina, um co-formulante utilizado nos compostos herbicidas à base de glifosato, tendo em vista a retirada imediata desta substância do mercado", refere, em comunicado, o Ministério da Agricultura.

O Governo justifica a decisão com o "processo de reavaliação comunitária da substância ativa glifosato e face aos recentes estudos que determinam o potencial carcinogénico de certas formulações com base nesta substância ativa".

"Foi identificada a taloamina como substância potencialmente carcinogénica", refere no comunicado.

O Ministério da Agricultura considera que "os produtos fitofarmacêuticos contendo o co-formulante em questão são suscetíveis de constituir risco grave para a saúde humana ou animal ou para o ambiente", razão pela qual devem ser imediatamente proibidos.

Segundo o comunicado, todos os produtos fitofarmacêuticos que contenham taloamina "devem ser cancelados", tendo as empresas até 30 de junho para procederem à recolha dos produtos, "data a partir da qual a sua venda é rigorosamente proibida".

"As autorizações de venda estão canceladas a partir dessa mesma data", sublinha o Ministério da Agricultura.

A proibição, segundo o Ministério da Agricultura, determina a saída de 17 produtos do mercado, de um total de 83 que contém glifosato.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.