sicnot

Perfil

País

Torre dos Clérigos no Porto assinala 500 concertos de órgãos diários e gratuitos

A Torre dos Clérigos, `ex-libris´ da cidade do Porto, assinala no próximo domingo o número redondo de 500 concertos diários e gratuitos de órgãos de tubos.

SIC

A comemoração do concerto de órgão n.º 500 acontecerá no domingo, às 16:00, na Igreja dos Clérigos, adiantou hoje a Irmandade dos Clérigos, responsável pela gestão do monumento, em comunicado.

"No início de 2015, a Irmandade dos Clérigos iniciou uma nova oferta cultural na cidade do Porto, inovadora em Portugal e ambiciosa, mas que hoje podemos declarar estar a ser usufruída por milhares de turistas nacionais e estrangeiros", referiu.

Diariamente, os Clérigos oferecem concertos de órgãos, sempre ao mesmo horário e sem interrupções, num projeto realizado em parceria com a Associação Comercial do Porto.

O concerto será interpretado por João Vaz, organista titular do órgão histórico da Igreja de São Vicente de Fora e professor na Escola Superior de Música de Lisboa e por Rui Soares, um dos organistas regulares dos Clérigos.

Segundo a Irmandade dos Clérigos, os dois órgãos ibéricos, com decoração barroca, estão em "perfeito funcionamento" desde 1779.

Lusa

  • "Hoje vi chover lume"
    3:57
  • A Minha Outra Pátria
    29:53
  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24

    Economia

    Milhares de clientes da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que até aqui estavam isentos de qualquer pagamento, vão começar a pagar quase 5 euros por mês por comissões de conta. A medida abrange também reformados e pensionistas e entra em vigor já em setembro. Ainda assim, os clientes com mais de 65 anos e uma pensão inferior a 835 euros por mês continuam isentos.

  • O apelo da adolescente arrependida de ir lutar pelo Daesh

    Daesh

    Uma adolescente alemã que desapareceu da casa dos pais, no estado da Saxónia, esteve entre os vários militantes do Daesh detidos este fim de semana na cidade iraquiana de Mossul. Arrependida do rumo que deu à sua vida, deixou um apelo emocionado em que expressa, repetidamente, a vontade de "fugir" e voltar para casa.

    SIC