sicnot

Perfil

País

FENPROF reúne 100 personalidades em defesa da escola pública

Sérgio Godinho, Pedro Abrunhosa, Fausto, Manuel Alegre, Helena Roseta, Ana Benavente, Baptista Bastos, Santana Castilho e Raquel Varela estão entre os primeiros subscritores da petição que rejeita o duplo financiamento da educação a lançar na segunda-feira pela Fenprof.

Os peticionários apelam ao investimento na escola pública e defendem que o financiamento a colégios privados só deve acontecer quando a resposta pública é insuficiente, de acordo com os documentos a que a agência Lusa teve hoje acesso.

A partir de segunda-feira começam a ser recolhidas assinaturas em todo o país para juntar aos nomes de 100 personalidades que apoiam a iniciativa, de artistas a investigadores, passando por autarcas e dirigentes associativos.

Kalu, baterista da banda Xutos e Pontapés, Isabel Gregório, presidente da Confederação Nacional Independente de Pais e Encarregados de Educação (CNIPE) e os presidentes das duas associações de diretores escolares, Filinto Lima (ANDAEP) e Manuel Pereira (ANDE) assinam igualmente a petição.

O texto do abaixo-assinado/petição começa por afirmar que a Constituição da República impõe a obrigação de o Estado promover uma rede de estabelecimentos públicos de ensino que satisfaça as necessidades de toda a população.

No documento, exige-se que não haja duplicação do financiamento e que, "no respeito pela Constituição", se garanta o financiamento adequado à escola pública.

O jornalista Daniel Oliveira, o investigador Licínio Lima, a cantora Maria do Amparo e o deputado comunista Miguel Tiago juntaram-se à iniciativa.

Lusa

  • "Guerra política" provocada pelo corte no financiamento de escolas privadas
    3:46

    País

    Passos Coelho acusou o ministro da Educação de estar a tomar decisões sobre os contratos de associação influenciado pelos partidos de esquerda que sustentam o Governo. O líder do PSD falou de interesses que estão na base desta decisão. Mário Nogueira, o secretário-geral da Fenprof diz que se sente insultado e admite avançar com uma queixa para os tribunais contra Passos Coelho. A Federação Nacional de professores defende que, por detrás da polémica, há interesses financeiros.

  • Fenprof diz que polémica dos contratos de associação envolvem interesses financeiros
    1:42

    País

    Mário Nogueira, o secretário-geral da Fenprof partiu para o ataque. Na resposta a Passos Coelho, diz que está a ser alvo de insultos e admite avançar com uma queixa para os tribunais. A Federação Nacional de professores defende que, por detrás da polémica, há interesses financeiros. Fenprof lançou uma petição para rejeitar o duplo financiamento da Educação e defende a criação do Dia da Escola Pública.

  • Fenprof denuncia abusos do ensino privado
    1:28

    País

    Mário Nogueira da Fenprof denuncia os abusos do ensino privado e fala em negócios de milhões na educação. Cerca de 80 escolas privadas têm contrato de associação com o Estado e recebem cerca de 80 mil euros por ano, por turma.

  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.