sicnot

Perfil

País

FENPROF reúne 100 personalidades em defesa da escola pública

Sérgio Godinho, Pedro Abrunhosa, Fausto, Manuel Alegre, Helena Roseta, Ana Benavente, Baptista Bastos, Santana Castilho e Raquel Varela estão entre os primeiros subscritores da petição que rejeita o duplo financiamento da educação a lançar na segunda-feira pela Fenprof.

Os peticionários apelam ao investimento na escola pública e defendem que o financiamento a colégios privados só deve acontecer quando a resposta pública é insuficiente, de acordo com os documentos a que a agência Lusa teve hoje acesso.

A partir de segunda-feira começam a ser recolhidas assinaturas em todo o país para juntar aos nomes de 100 personalidades que apoiam a iniciativa, de artistas a investigadores, passando por autarcas e dirigentes associativos.

Kalu, baterista da banda Xutos e Pontapés, Isabel Gregório, presidente da Confederação Nacional Independente de Pais e Encarregados de Educação (CNIPE) e os presidentes das duas associações de diretores escolares, Filinto Lima (ANDAEP) e Manuel Pereira (ANDE) assinam igualmente a petição.

O texto do abaixo-assinado/petição começa por afirmar que a Constituição da República impõe a obrigação de o Estado promover uma rede de estabelecimentos públicos de ensino que satisfaça as necessidades de toda a população.

No documento, exige-se que não haja duplicação do financiamento e que, "no respeito pela Constituição", se garanta o financiamento adequado à escola pública.

O jornalista Daniel Oliveira, o investigador Licínio Lima, a cantora Maria do Amparo e o deputado comunista Miguel Tiago juntaram-se à iniciativa.

Lusa

  • "Guerra política" provocada pelo corte no financiamento de escolas privadas
    3:46

    País

    Passos Coelho acusou o ministro da Educação de estar a tomar decisões sobre os contratos de associação influenciado pelos partidos de esquerda que sustentam o Governo. O líder do PSD falou de interesses que estão na base desta decisão. Mário Nogueira, o secretário-geral da Fenprof diz que se sente insultado e admite avançar com uma queixa para os tribunais contra Passos Coelho. A Federação Nacional de professores defende que, por detrás da polémica, há interesses financeiros.

  • Fenprof diz que polémica dos contratos de associação envolvem interesses financeiros
    1:42

    País

    Mário Nogueira, o secretário-geral da Fenprof partiu para o ataque. Na resposta a Passos Coelho, diz que está a ser alvo de insultos e admite avançar com uma queixa para os tribunais. A Federação Nacional de professores defende que, por detrás da polémica, há interesses financeiros. Fenprof lançou uma petição para rejeitar o duplo financiamento da Educação e defende a criação do Dia da Escola Pública.

  • Fenprof denuncia abusos do ensino privado
    1:28

    País

    Mário Nogueira da Fenprof denuncia os abusos do ensino privado e fala em negócios de milhões na educação. Cerca de 80 escolas privadas têm contrato de associação com o Estado e recebem cerca de 80 mil euros por ano, por turma.

  • Um pedido de desculpas aos portugueses e um ultimato ao Governo
    3:21
  • Vouzela tenta regressar à normalidade, 8 pessoas morreram no concelho
    2:28

    País

    No concelho de Vouzela, a população começa a voltar à normalidade. Aos poucos a luz e a água estão a voltar e as pessoas começam a ganhar forças para reconstruir aquilo que lhes foi tirado pelos fogos. No entanto, as feridas demoram a sarar e não será fácil esquecer que 80 a 90 por cento deste concelho foi destruído pelos incêndios e oito pessoas morreram.

  • Material de guerra de Tancos encontrado, faltam munições
    1:40
  • "Se os bombeiros não chegam, os vizinhos vão ficar sem casa"
    1:03
  • Madrid admite suspender autonomia da Catalunha
    1:51
  • Alemanha já tem uma versão de Donald Trump... em cera
    1:08