sicnot

Perfil

País

MP pede julgamento coletivo para mãe do menino desaparecido na Calheta em 2014

O Ministério Público pediu o julgamento em tribunal coletivo da mãe do menino de 17 meses desaparecido na Calheta, Madeira, em janeiro de 2014, informou hoje o MP.

Lídia Freitas, mãe de Daniel (Lusa)

Lídia Freitas, mãe de Daniel (Lusa)

HOMEM DE GOUVEIA

Segundo a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL), a mãe do menino de 17 meses desaparecido na Calheta a 19 de janeiro de 2014 está acusada dos crimes de rapto e de tráfico de pessoas.

"A acusação foi deduzida contra a mãe do menor, por se terem recolhido indícios, considerados suficientes, de que foi esta a responsável pelo desaparecimento da criança, com vista a vendê-la a terceiros para que estes a pudessem adotar por via ilícita", acrescenta a PGDL.

Daniel, um menino de 17 meses, desapareceu a 19 de janeiro de 2014 de casa de familiares residentes no Estreiro da Calheta, no sítio do Lombo dos Reis Acima.

O alerta do desaparecimento da criança, que viria a ser encontrada três dias depois numa zona de floresta perto do local onde desaparecera com sinais de frio, foi dado pelos pais da criança.

A mãe de Daniel foi detida pela Polícia Judiciária para ser interrogada dois dias depois do desaparecimento da criança por suspeita de envolvimento no desaparecimento do filho.

Lusa

  • Mãe de Daniel ouvida no Tribunal Criminal do Funchal
    1:23

    País

    É ouvida, na tarde desta segunda-feira, no Tribunal Criminal do Funchal, a mãe de Daniel, o menino que esteve desaparecido durante três dias, no início do ano, na zona da Calheta, na Madeira. É suspeita de querer vender o filho. Durante a manhã, a mulher esteve no tribunal da Ponta do Sol a ser ouvida pelo procurador do Ministério Público, como explica o jornalista da SIC, Luis Garriapa.

  • Tribunal vai ouvir mãe de Daniel
    3:31

    País

    O Tribunal da Ponta do Sol, na Madeira, vai ouvir a mãe de Daniel, a criança que esteve desaparecida 3 dias na zona da Calheta, no inicio do ano. A detenção da mulher surpreendeu a comunidade madeirense. O pai da criança contou à judiciária que também já suspeitava da companheira.

  • Negócios do fogo
    22:00

    Reportagem Especial

    Todos os anos, o Estado gasta centenas de milhões de euros para financiar os meios de combate aos incêndios. A reportagem especial da SIC denuncia falta de rigor e clareza em muitos dos negócios.

  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.