sicnot

Perfil

País

MP pede julgamento coletivo para mãe do menino desaparecido na Calheta em 2014

O Ministério Público pediu o julgamento em tribunal coletivo da mãe do menino de 17 meses desaparecido na Calheta, Madeira, em janeiro de 2014, informou hoje o MP.

Lídia Freitas, mãe de Daniel (Lusa)

Lídia Freitas, mãe de Daniel (Lusa)

HOMEM DE GOUVEIA

Segundo a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL), a mãe do menino de 17 meses desaparecido na Calheta a 19 de janeiro de 2014 está acusada dos crimes de rapto e de tráfico de pessoas.

"A acusação foi deduzida contra a mãe do menor, por se terem recolhido indícios, considerados suficientes, de que foi esta a responsável pelo desaparecimento da criança, com vista a vendê-la a terceiros para que estes a pudessem adotar por via ilícita", acrescenta a PGDL.

Daniel, um menino de 17 meses, desapareceu a 19 de janeiro de 2014 de casa de familiares residentes no Estreiro da Calheta, no sítio do Lombo dos Reis Acima.

O alerta do desaparecimento da criança, que viria a ser encontrada três dias depois numa zona de floresta perto do local onde desaparecera com sinais de frio, foi dado pelos pais da criança.

A mãe de Daniel foi detida pela Polícia Judiciária para ser interrogada dois dias depois do desaparecimento da criança por suspeita de envolvimento no desaparecimento do filho.

Lusa

  • Mãe de Daniel ouvida no Tribunal Criminal do Funchal
    1:23

    País

    É ouvida, na tarde desta segunda-feira, no Tribunal Criminal do Funchal, a mãe de Daniel, o menino que esteve desaparecido durante três dias, no início do ano, na zona da Calheta, na Madeira. É suspeita de querer vender o filho. Durante a manhã, a mulher esteve no tribunal da Ponta do Sol a ser ouvida pelo procurador do Ministério Público, como explica o jornalista da SIC, Luis Garriapa.

  • Tribunal vai ouvir mãe de Daniel
    3:31

    País

    O Tribunal da Ponta do Sol, na Madeira, vai ouvir a mãe de Daniel, a criança que esteve desaparecida 3 dias na zona da Calheta, no inicio do ano. A detenção da mulher surpreendeu a comunidade madeirense. O pai da criança contou à judiciária que também já suspeitava da companheira.

  • "Almaraz: Uma bomba-relógio aqui ao lado"
    1:56
  • S. João do Porto sem balões
    2:36

    País

    No Porto, milhares de pessoas foram para a rua festejar o São João. Este ano houve tolerância zero no lançamento de balões, por causa do risco de incêndio. O fogo de artifício começou com mais de 15 minutos de atraso.

  • Mais de 100 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.