sicnot

Perfil

País

Ministro da Educação anuncia medidas para o insucesso escolar

Ministro da Educação anuncia medidas para o insucesso escolar

O ministro da Educação anunciou a criação de um sistema para ajudar crianças com insucesso escolar que passa por ter tutores a ajudá-los, em vez de serem encaminhados para o ensino vocacional. Tiago Brandão Rodrigues fez o anúnico no Parlamento, durante um debate muito marcado pela polémica em torno dos colégios privados.

  • FCT garante que ministro da Educação não se apropriou indevidamente de qualquer verba

    País

    A revista Sábado publica, na edição desta quinta-feira, uma entrevista a Rui de Alburquerque Carvalho, professor da Universidade de Coimbra que acusa Tiago Brandão Rodrigues de se ter apropriado indevida e ilegalmente de verbas de uma bolsa. À SIC, a entidade que forneceu a verba - a Fundação para a Ciência e Tecnologia-, já tinha esclarecido que nunca houve qualquer apropriação indevida de bolsa e garante que não foram cometidas ilegalidades.

  • Governo vai deixar de financiar mais de metade das turmas dos contratos de associação
    2:15

    País

    O Ministério da Educação vai até ao fim da semana informar os colégios privados a quem reduziu o financiamento. A associação que representa as instituições privadas já confirmou que vai incentivar os colégios a recorrer à justiça e diz que a decisão sai mais cara ao Estado 8 milhões de euros. Já no próximo ano lectivo mais de metade dos colégios vai deixar de ser financiada.

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Itália tenta colocar migrações na agenda do G7 contra vontade dos EUA
    1:45
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.