sicnot

Perfil

País

A41 reabre na totalidade no sábado após aluimento do piso

A A41, cujo piso aluiu a meio de fevereiro em Alfena, concelho de Valongo, abre na totalidade sábado, disse hoje a Ascendi, concessionária responsável por esta autoestrada que prevê abrir já esta noite o sentido Maia-Alfena.

Em comunicado a Ascendi informa que "concluiu os trabalhos finais de reconstrução do troço da A41, entre o nó de Alfena e o Nó da A3".

A concessionária avança que abre a partir das 00:00 de sábado o sentido Maia-Alfena, enquanto o sentido Alfena-Maia abre ao longo do mesmo dia.

"[É reposta] a total circulação na A41 sem qualquer condicionamento de trânsito", diz a Ascendi, garantindo que assim "antecipa o prazo inicialmente previsto".

O aluimento de piso na A41 ocorreu a 13 de fevereiro, cerca das 17:45, situação que provocou o corte de tráfego nessa estrada, entre o nó de Alfena e o nó da A3, no sentido Alfena-Aeroporto.

A demora na resolução da situação desencadeou a contestação dos utilizadores, bem como tomadas de posição de autarquias e de partidos políticos.

A 04 de abril o Grupo de Utentes da A41/Núcleo de Alfena, concelho de Valongo, convocou mesmo um "buzinão" para as imediações das obras de forma a reivindicar a suspensão do pagamento de portagens e a resolução do "buraco" na estrada.

O mesmo grupo voltou a manifestar-se a 06 de maio aquando da visita do primeiro-ministro António Costa a Ermesinde para inaugurar a Loja do Cidadão do concelho, tendo pedido o fim de uma portagem que do seu ponto de vista "cria uma desigualdade na região".

Já as câmaras de Valongo e da Maia avançaram, ao longo das várias semanas que se seguiram ao aluimento do piso, estar a preparar "uma ação judicial para exigir uma indemnização", enquanto a de Paços de Ferreira alertou que a interrupção da circulação na A41 está a causar "prejuízos elevados" às empresas exportadoras daquele concelho.

Segundo a Ascendi o aluimento de terras que em fevereiro ocorreu na A41 teve como causa direta "a elevada e anormal pluviosidade que se verificou na região".

A empresa garantiu ter mobilizado de "imediato" meios e recorrido "a trabalho intensivo em condições muito adversas".

Lusa

  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos. Depois de um curso intensivo de português durante três meses, os jovens vão iniciar o ano letivo em vários pontos do país.

  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57