sicnot

Perfil

País

Fêmea de lince-ibérico libertada no Alentejo morreu devido a infeção viral

A fêmea de lince-ibérico Myrtilis, libertada em janeiro no Alentejo e encontrada sem vida cinco semanas depois, morreu devido a uma infeção viral, informou hoje o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

Myrtilis fazia parte do grupo de três linces-ibéricos, duas fêmeas e um macho, que tinha sido libertado na natureza, em janeiro deste ano.

Myrtilis fazia parte do grupo de três linces-ibéricos, duas fêmeas e um macho, que tinha sido libertado na natureza, em janeiro deste ano.

ICNF

Em comunicado enviado à agência Lusa, o ICNF indica que o Laboratório de Anatomia Patológica da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Lisboa concluiu, com base na necrópsia e exames virológicos, que o animal morreu por panleucopénia felina, uma infeção de natureza viral.

"Trata-se de uma doença muito comum entre os gatos domésticos, tendo já sido detetada anteriormente em lince-ibéricos em liberdade, apesar de ser a primeira vez que se encontra associada diretamente à morte de um lince-ibérico", adianta o organismo.

Myrtilis fazia parte do grupo de três linces-ibéricos, duas fêmeas e um macho, que tinha sido libertado na natureza, no dia 25 de janeiro deste ano, tendo sido encontrada morta no dia 01 de março, pela equipa de campo do ICNF, numa zona próxima do local de solta, na zona de Mértola, no distrito de Beja.

O instituto adianta que os linces-ibéricos são "vacinados para patologias como a panleucopénia felina", mas refere que "o stress de adaptação poderá, em teoria, comprometer a imunidade dos animais libertados em zonas de reintrodução".

"As patologias podem desempenhar um papel importante como causas de mortalidade natural de linces-ibéricos", realça o ICNF, apontando para a necessidade de se garantir "a vacinação adequada destes animais e o seguimento sanitário da população".

Myrtilis foi o segundo exemplar de lince-ibérico encontrado morto de entre os 18 animais já libertados no Parque Natural do Vale do Guadiana, no concelho de Mértola, desde dezembro de 2014, quando começou a libertação de exemplares da espécie em território português, no âmbito do projeto de Recuperação da Distribuição Histórica do Lince-Ibérico em Espanha e Portugal "LIFE+Iberlince".

Lusa

  • Nascimento de cria de lince-ibérico é um grande avanço para conservação da espécie em Portugal
    1:48

    País

    Confirmou-se a existência da primeira cria de lince-ibérico no Parque Natural do Vale do Guadiana. Terá nascido há cerca de 45 dias.A mãe é Jacarandá, a primeira fêmea a ser solta em Portugal no dia 16 de Dezembro de 2014. Em declarações à SIC, Pedro Rocha, do Departamento da Conservação da Natureza do Alentejo, disse que este nascimento é um grande avanço para a conservação da espécie no nosso país. Não existia confirmação do nascimento de nenhuma cria em ambiente selvagem há mais de 40 anos.

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • À descoberta de Dago, o destroço mais visitado em mergulho de profundidade
    13:51
  • Uma viagem aérea pela aldeia histórica de Monsanto
    0:50
  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Quase três mil toneladas de plástico ameçam tartarugas no Mediterrâneo
    2:35

    Mundo

    O Mar Mediterrâneo está sob a ameaça de se tornar uma lixeira com três mil toneladas de plástico a flutuarem entre a Europa e África. Há milhões de turistas a nadarem nestas águas e há espécies marinhas que já estão em perigo. No Chipre, os cientistas estão a tentar proteger tartarugas, cuja alimentação já é quase totalmente de plástico.

  • Deputado da Malásia diz que negar sexo ao marido é uma forma de abuso

    Mundo

    Um deputado malaio tem sido alvo de algumas críticas na internet, depois de ter dito que negar sexo a maridos é uma forma de abuso psicológico e emocional por parte das mulheres. As declarações de Che Mohamad Zulkifly Jusoh foram feitas durante um debate sobre as alterações às leis de violência doméstica, na quarta-feira.

    SIC