sicnot

Perfil

País

Marcelo diz-se "guardião da Constituição" e promete defesa de reformados e pensionistas

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, interveio hoje numa conferência com reformados e pensionistas no centro do debate e prometeu, enquanto "guardião da Constituição", a defesa dos seus direitos.

M\303\201RIO CRUZ

O Presidente da República, declarou Marcelo, não pode faltar à "defesa dos direitos económicos, sociais e culturais dos cidadãos, ou seja, à defesa da constituição".

O chefe de Estado falava na sessão de encerramento da conferência nacional da Associação de Pensionistas e Reformados (APRe!), entidade que enalteceu pelas "legítimas reivindicações sociais" que trouxe a debate "num momento específico da vida nacional", no contexto de assistência financeira internacional a Portugal.

"Há outras formas de lutar pela mesma causa, e a causa está lá, é a mesma", a defesa de direitos, prosseguiu Marcelo Rebelo de Sousa.

O Presidente da República lembrou ainda o debate "recorrente" sobre o sistema de pensões em Portugal: "É um debate que só ganha em ser feito sem dramatização e sem uma coloração de natureza demasiado doutrinária ou ideológica", vincou.

Por outro lado, o chefe de Estado teceu críticas à Europa que, advoga, "tem adiado a reflexão e sobretudo a decisão sobre temas" como a questão dos refugiados.

Nesse ponto em concreto, enalteceu a "consciência tranquila de Portugal", já que não só através do Governo mas também da "sociedade civil" há "felizmente" um entendimento neste problema.

As palavras de Marcelo Rebelo de Sousa foram proferidas no dia em que se ficou a saber que Portugal receberá, até ao final do mês, mais 191 refugiados, que se somam aos mais de 230 já chegados ao abrigo do sistema de recolocação.

"Portugal já recebeu 230 refugiados, sobretudo eritreus chegados a Itália, esperamos um novo grupo e, até final do mês, devem chegar mais 191 pessoas", disse a ministra portuguesa da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, que participou em Bruxelas numa reunião com os seus homólogos da União Europeia.

Lusa

  • 10 Minutos com Ana Catarina Mendes
    10:28

    10 Minutos

    A secretária geral adjunta do PS diz que não percebe porque é que o PSD levou tanto tempo a escolher o candidato à Câmara de Lisboa. Em entrevista no 10 Minutos da SIC Noticias, Ana Catarina Mendes considerou ainda que Pedro Passos Coelho não tem estado à altura de um líder da oposição. Quanto às legislativas, entende que o PS deve concorrer sozinho às eleições.

    Entrevista na íntegra

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.