sicnot

Perfil

País

Autoridades espanholas suspendem resgate do praticante português de canyoning

As operações de resgate ao corpo do português desaparecido desde sábado, quando praticava canyoning na zona de Ourense, na Galiza, foram suspensas esta segunda-feira ao final da tarde após dois dias sem sucesso.

Arquivo

Arquivo

(SIC/ Arquivo)

Fonte do Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo adiantou que "as operações de resgate ao corpo do homem de 38 anos serão retomadas, na terça-feira, cerca das 7:00 hora local".

As operações de resgate tiveram no domingo, envolvendo um meio aéreo e elementos da Guardia Civil, entre os quais da equipa de montanha, tendo sido suspensas cerca das 18:00.

Hoje, e de acordo com fonte das relações públicas da Guardia Civil de Ourense, foram retomadas pelas 8:30 locais (menos uma em Lisboa) em Corga de Frecha, uma zona de difícil acesso, local onde se encontra o corpo do português.

No local, estiveram 10 elementos da Guardia Civil, entre os quais da equipa de montanha.

Segundo disse anteriormente à Lusa fonte do Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo, o homem "caiu numa fenda de difícil acesso, em Corga de Frecha, em Ourense, na Galiza", localidade que faz fronteira com Terras de Bouro, no distrito português de Braga, quando praticava 'canyoning' com mais três pessoas, dois homens de 29 e 51 anos e uma mulher de 30, entretanto resgatados e que se encontram bem".

O corpo foi localizado na mesma zona, mas o dispositivo de busca não conseguiu ainda aceder a ele, devido ao forte declive e à força das águas, tendo as operações de resgate sido suspensas cerca das 18:00 de domingo.

Também fonte do Centro de Comando e Controlo Operacional da GNR contactada pela Lusa disse que "o alerta às autoridades foi dado pelos outros três praticantes, através do 112".

Lusa

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Milhares de brasileiros protestam na Praia de Copacabana contra Temer
    3:04
  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40
  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.