sicnot

Perfil

País

Escolas que decidiram manter exames no 4.º e 6.º ano começam hoje a aplicá-los

O período para realização de exames de Português e Matemática do 4.º e 6.º ano inicia-se hoje com um número de escolas a aplicá-los depois de o Ministério da Educação (ME) os ter tornado opcionais este ano.

© Susana Vera / Reuters

Segundo dados da tutela, menos de oito por cento dos diretores decidiram realizar as provas do 4.º e 6.º ano, em conjunto com as provas de aferição dos 2.º, 5.º e 8.º anos de escolaridade, que também são opcionais este ano, e que apenas se tornam obrigatórias em 2016-2017.

Dois por cento dos diretores optaram por realizar apenas as provas do 4.º e do 6.º ano, nas suas escolas.

As escolas que optaram por manter a realização dos exames de 4.º e 6.º ano têm até 03 de junho para os fazer.

O ministério de Tiago Brandão Rodrigues anunciou, em janeiro, uma alteração ao modelo de avaliação do ensino básico, que eliminou os exames de Português e Matemática, no 4.º e 6.º ano, com um peso de 30 por cento para a nota final dos alunos, e introduziu provas de aferição no 2.º, 5.º e 8.º anos de escolaridade.

O ME veio depois permitir que quer a aplicação das provas de aferição, como a eliminação dos exames, apresentadas como obrigatórias para o corrente ano letivo, fossem afinal opcionais este ano, criando um período de transição até à obrigatoriedade e universalidade das provas no próximo ano letivo.

Lusa

  • Queixas sobre comércio online dispararam em 2017

    Economia

    A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (Deco) recebeu 1.642 reclamações sobre compras feita pela internet em 2017, numa média de quatro queixas por dia, número que sobe para 8.538 no caso da rede social Portal da Queixa.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Mais de 60% dos jovens não usam preservativo
    1:42
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52