sicnot

Perfil

País

Corpo do praticante português de canyoning ainda por resgatar

O corpo do praticante português que, no sábado, caiu numa fenda em Corga de Frecha, no município de Lobios, na Galiza quando praticava canyoning continuava, até às 19:00 por resgatar, disse à Lusa fonte da Guardia Civil de Ourense.

Brais Lorenzo

A mesma fonte adiantou que "as operações, que envolvem oito elementos da equipa de montanha daquela força policial iam continuar até haver luz e os militares aguentarem fisicamente".

Aquela fonte revelou que as operações "deverão ser retomadas, na quinta-feira, mas não adiantou a que horas" e que "os familiares do português de 38 anos estão a ser, permanentemente, informados do decorrer dos trabalhos".

Hoje, os trabalhos foram retomados cerca das 9:00 locais (menos uma em Lisboa) mas até agora sucesso.

Anteriormente à Lusa, fonte da Guardia Civil de Ourense adiantou que "a água que cai sobre a fenda onde o corpo do português se encontra encaixado é o principal problema com que se debatem os seis elementos da equipa de montanha daquela força policial envolvidos na operação".

Os trabalhos de resgate do corpo decorrem desde segunda-feira em Corga de Frecha, em pleno Parque Natural da Peneda Xures, uma zona de "muito difícil acesso".

De acordo com a fonte da Guardia Civil espanhola "o mau tempo que se tem feito sentir está a dificultar amais as operações, uma vez que a rocha onde os elementos da equipa de montanha estão a trabalhar está molhada e escorregadia, constituindo um risco acrescido".

O acidente ocorreu no sábado, às 21:00, quando o português de 38 anos, natural do Porto, e mais três pessoas praticavam canyoning.

Dois homens de 29 e 51 anos e uma mulher de 30 foram entretanto resgatados e encontram-se bem.

O corpo foi localizado na segunda-feira, na mesma zona, mas o dispositivo de busca não conseguiu até agora ainda aceder a ele, devido ao forte declive e à força das águas.

Também fonte do Centro de Comando e Controlo Operacional da GNR contactada pela Lusa disse que "o alerta às autoridades foi dado pelos outros três praticantes, através do 112".

Canyoning, ou canionismo, é um desporto que consiste na exploração progressiva de um rio, transpondo os obstáculos verticais e anfíbios, através de diversas técnicas e equipamentos.

Este desporto "nasceu" no final da década de 1970 na Europa, mais precisamente em França e em Espanha, e em Portugal está a crescer rapidamente, uma vez que o país tem diversos rios que proporcionam esta prática desportiva.

Lusa

  • Paulo Macedo pede calma para o bem do banco
    1:45

    Caso CGD

    Paulo Macedo falou pela primeira vez desde que foi eleito o novo Presidente da Caixa Geral de Depósitos e, para o bem do banco público, pediu calma a todos. Passos Coelho veio dizer que a recapitalização da Caixa pode ter de ser feita no verão do próximo ano para salvaguardar o défice deste ano. Já António Costa preferiu não comentar as declarações de Passos e diz que o banco público há muito que precisava de ser recapitalizado.

  • Condutores continuam com dúvidas em como circular numa rotunda
    2:06

    País

    Circular nas rotundas continua a ser um problema para muitos condutores. Cerca de 3 mil foram multados nos últimos três anos depois da entrada em vigor do novo código, os números são avançados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Os instrutores de condução dizem que a medida provoca mais confusão nas horas de ponta.

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59
  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados". Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade.