sicnot

Perfil

País

FENPROF processa JSD por ofensa devido a cartaz virtual

A Federação Nacional dos Professores (FENPROF) vai processar a JSD por considerar ofensivo um cartaz virtual em que o dirigente da estrutura sindical, Mário Nogueira, surge retratado como Estaline, a manipular o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues.

JSD - Juventude Social Democrata

"O gabinete jurídico da FENPROF irá avançar com um processo jurídico contra a JSD por ofensa, que reputa de grave, ao bom nome desta federação, na sequência de uma inaceitável e condenável utilização, num cartaz virtual, da imagem do seu secretário-geral", anunciou hoje a estrutura em comunicado.

A FENPROF alega que não pode admitir a utilização de meios que considera ilícitos e que, na sua opinião, "ultrapassam a decência da ação política".

Ação essa que, desta forma, - argumenta a federação - "perde toda a credibilidade e tem de ser condenada".

A JSD recorreu na segunda-feira à imagem do dirigente sindical Mário Nogueira, fardado como o antigo líder soviético Estaline, e do ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, manipulado por fios, para criticar a situação do setor.

"Isto Stalin(do), está!" é o título do cartaz virtual, disponível no sítio oficial da organização juvenil social-democrata (www.jsd.pt), com a pergunta "foi nisto que votou?", seguindo-se "coligação de esquerda" e os símbolos de PS, BE, PCP e PEV.

Lusa

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John Mccain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "É muito importante ceder à tentação de se abolir a liberdade"
    1:06
  • Menos casos de sida em Portugal
    1:44