sicnot

Perfil

País

Exército conta com primeiros drones até ao fim do ano

O chefe do Estado-Maior do Exército, Rovisco Duarte, afirmou hoje que conta com os primeiros drones ainda este ano, após terem sido iniciados os procedimentos para a compra de 12 daqueles sistemas aéreos não tripulados.

© Francois Lenoir / Reuters

"Os procedimentos estão lançados e agora é o concurso a decorrer, conto com os primeiros já este ano, conto com isso", disse Rovisco Duarte à Lusa, no final de uma audição na comissão parlamentar de Defesa, que decorreu, como é hábito, à porta fechada.

O ministério da Defesa Nacional anunciou na terça-feira que autorizou a compra de 12 sistemas aéreos não tripulados (mini-UAV) e que o processo de aquisição, através da central de compras da NATO, não deverá exceder o montante máximo de seis milhões de euros até 2021.

Rovisco Duarte sustentou que estes equipamentos são "determinantes" em missões de reconhecimento e considerou que "os exércitos não podem passar sem esses sistemas".

"Hoje em dia as missões militares exigem que se veja além da esquina, que se veja além da colina. É um facilitador em termos de obtenção de informação do adversário, é extremamente significativo", acentuou.

O Exército português não dispõe atualmente de equipamentos deste tipo.

A compra dos mini-UAV foi autorizada pelo ministro da Defesa de modo a que exista ajuda na recolha de informações em apoio das Unidades Escalão Batalhão.


Lusa

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC