sicnot

Perfil

País

Muro que matou três alunos em Braga era "ratoeira armada", dizem familiares

O muro que em 2014 caiu em Braga e matou três estudantes da Universidade do Minho era "uma autêntica ratoeira armada, à espera das presas", acusam as famílias das vítimas, num requerimento a que a Lusa hoje teve acesso.

HUGO DELGADO

A acusação consta no requerimento de abertura de instrução do processo, que levou à constituição de arguidos de um engenheiro e um fiscal da Câmara de Braga e ainda do gerente de uma empresa de condomínios.

Anteriormente, tinham sido constituídos arguidos apenas quatro estudantes que saltaram em cima do muro e que, segundo o Ministério Público, levaram à queda daquela estrutura, atingindo mortalmente três colegas.

Os sete arguidos estão acusados de homicídio por negligência.

O advogado das famílias das vítimas, João Noronha de Carvalho, disse à Lusa que o debate instrutório do caso, que decidirá se os arguidos vão ou não a julgamento, está marcado para 16 de junho.

O caso remonta a 23 de abril de 2014, quando, num contexto de "guerra de cursos", quatro alunos treparam a uma estrutura composta por alvenaria de tijolo e betão, com cerca de um metro e meio de altura e quatro metros de comprimento, destinada a albergar recetáculos de correio, onde permaneceram a "cantar e a saltar".

Segundo o Ministério Público, os quatro estudantes "deram causa a que a estrutura rodasse sobre a sua base e caísse para a frente, colhendo quatro outros alunos, cujos corpos ficaram sob a mesma".

Três deles viriam a morrer "na sequência dos ferimentos sofridos".

Os alunos que estiveram em cima do muro foram acusados de homicídio por negligência.

Agora, e na sequência de requerimentos de abertura de instrução tanto por parte dos alunos arguidos como das famílias das vítimas, também foram constituídos arguidos um engenheiro e um fiscal da Câmara de Braga e o gestor de uma empresa de condomínios.

No requerimento apresentado pelas famílias das vítimas, representadas pelo advogado João Noronha de Carvalho, lê-se que o condomínio do prédio servido por aquele recetáculo de correio tinha escrito, em janeiro de 2010, à Câmara, alertando que o muro estava a desmoronar e solicitando diligências para a sua "reparação urgente".

A Divisão de Fiscalização da Câmara respondeu a 20 de janeiro do mesmo ano, solicitando ao condomínio para proceder à consolidação do muro num prazo de 15 dias.

Pelo meio, houve ainda queixas e alertas do carteiro e do Centro de Distribuição Postal.

O condomínio optou pela construção de um outro recetáculo, mas aquele permaneceu "entregue à sua sorte", em progressiva degradação e inclinação.

"Uma autêntica ratoeira armada, à espera das presas", refere o requerimento de instrução das famílias das vítimas, sublinhando que quer os responsáveis da câmara quer o condomínio incorreram numa "violação frontal e grosseira" do "dever de garante" da segurança de pessoas e bens.

Lusa

  • Nuno Crato garante que acidente em Braga vai ser investigado
    0:21

    País

    O ministro da Educação já enviou condolências aos familiares das vítimas da queda do muro junto à Universidade do Minho. Nuno Crato garantiu que o acidente vai ser investigado. Durante a conferência de imprensa do Conselho de Ministros, o ministro lamentou "os trágicos acidentes que ocorreram no Minho" e transmitiu as condolências aos familiares, amigos e colegas dos estudantes que na tarde de quarta-feira morreram e ficaram feridos na sequência da queda de um muro.

  • Bernardo Silva no Manchester City

    Desporto

    O internacional português Bernardo Silva é o mais recente reforço do Manchester City, equipa inglesa treinada por Pep Guardiola, num contrato válido por cinco temporadas.

    SIC

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • Sérgio Conceição no radar do FC Porto

    Desporto

    O treinador português e os seus representantes têm marcada para esta sexta-feira uma reunião decisiva com o FC Porto. Sérgio Conceição poderá ser o sucessor de Nuno Espírito Santo no comando técnico dos dragões.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mas do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • EUA testam sistema de defesa antimíssil

    Mundo

    Os Estados Unidos realizam na próxima semana um teste ao seu sistema de defesa antimíssil que, pela primeira vez, terá em consideração uma eventual ameaça de um míssil balístico intercontinental, ação que terá em mente as recentes ameaças norte-coreanas.

  • Cão interrompe jornal em direto
    1:00

    Pequenas grandes histórias

    Aconteceu na Rússia, na estação de televisão Mir24 TV. A pivô, Ilona Linarte, viveu um momento insólito, no estúdio, quando apresentava o jornal. Um cão de raça labrador preto apareceu atrás dela aos saltos. A pivô foi apanhada de surpresa e reagiu com humor.