sicnot

Perfil

País

Quatro corporações de bombeiros do Algarve combatem fogo em armazém de pneus

Um armazém de pneus em Silves, está a arder, no Algarve, e o fogo está a ser combatido por quatro dezenas de homens e quatro corporações de bombeiros, disse fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro.

(arquivo)

(arquivo)

© Stephane Mahe / Reuters

O alerta foi dado cerca das 17:30 e estão envolvidos nas operações de "combate direto ao fogo" 39 operacionais, com 16 veículos, entre elementos dos Bombeiros de São Bartolomeu de Messines, Silves, Albufeira e Loulé e da GNR", precisou a mesma fonte.

"Estão também a ser utilizadas máquinas retroescavadoras nas operações", referiu ainda a fonte do CDOS de Faro.

Questionada sobre se há problemas no local devido aos fumos causados pelo incêndio, a mesma fonte respondeu que "não tem havido 'feedback' nesse sentido dos elementos das corporações que operam no local" do fogo.

"Neste momento está a ser feito o combate, não podemos fazer previsões sobre o tempo que vai demorar a o combate, mas o incêndio está confinado aos armazéns", afirmou ainda a fonte do CDOS.

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.