sicnot

Perfil

País

Dois homens condenados a 11 anos de prisão por assaltos a bancos

O Tribunal de Matosinhos condenou hoje dois homens a 11 anos de prisão por roubos em 12 bancos no Norte e Centro do país com uma pistola de plástico, levando cerca de 90 mil euros.

"Não há dúvidas de que os arguidos praticaram os crimes. O que fizeram foi muito grave e, se não os tivessem admitido, a pena seria muito pior", disse a magistrada do coletivo de juízes, durante a leitura da decisão judicial.

Os 12 assaltos aconteceram em 2015 em Viana do Castelo, Santa Maria da Feira, Esposende, Póvoa de Varzim, Vila do Conde, Braga, Albergaria-a-Velha, Tondela, Vila Nova de Gaia e Viseu.

Nos roubos, os arguidos, de nacionalidade italiana, usaram óculos de sol, perucas, gorros, chapéus e lenços para não serem identificados e, para assustar as pessoas, uma pistola de plástico, conseguindo cerca de 90 mil euros.

Os assaltantes foram detidos a 8 de setembro de 2015, data desde a qual estão em prisão preventiva, num acesso à A1, depois de um roubo a uma dependência bancária de Viseu.

Os homens, de 36 e 55 anos, confessaram integralmente os roubos, justificando-os com dificuldades financeiras, nomeadamente com dívidas ao Estado.

A juíza realçou que assaltar bancos em Portugal é um "crime grave", algo desvalorizado pelos arguidos aquando da sua confissão.

"Em Portugal há uma crise económica e social e, mau era, se para pagar as suas dívidas as pessoas andassem todas a roubar bancos", considerou.

A presidente do coletivo de juízes lembrou que os assaltantes agiram em "coautoria, de forma organizada e metódica, não hesitando em usar uma arma, embora de plástico, para intimidar os clientes e funcionários dos bancos".

E realçou: "agiram sabendo muito bem o que estavam a fazer".

À saída do tribunal, o advogado de um dos arguidos afirmou que vai estudar o acórdão e, depois, decidir se recorre.

"Era uma decisão expectável e razoável", sustentou Gil Balsemão.


Lusa

  • Quem deve ser o próximo treinador do FC Porto?

    Desporto

    Nuno Espírito Santo já não é treinador do FC Porto. O técnico e o clube chegaram a acordo mútuo para a rescisão do contrato, que o ligava por mais uma temporada aos dragões. Nuno Pinto da Costa tem agora que encontrar um novo treinador para orientar dos "dragões". Os nomes em cima da mesa são vários. Diga-nos quem deve ser o novo treinador do FC Porto.

  • Os treinadores do FC Porto desde o último título 

    Desporto

    Nunca o FC Porto esteve quatro anos consecutivos sem ganhar um título durante a presidência de Nuno Pinto da Costa. A ausência de vitórias teve início na época de 2013/14, quando começou uma autêntica dança de treinadores.

  • Julgamento do caso BPN deverá terminar quarta-feira
    4:38

    Economia

    O acórdão do processo principal do BPN vai ser tornado público esta quarta-feira, depois de quase sete anos de audições. O rosto principal é o de José Oliveira Costa mas há outros 14 arguidos sentados no banco dos réus.

  • "Michel Temer nunca teve vergonha, não tem cara de pessoa de bem"
    3:04

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou no habitual espaço de comentário do Jornal da Noite  da SIC, o escândalo com o Presidente do Brasil, Michael Temer. O comentador diz que já era previsível que Temer fosse apanhado com "o pé na poça" e afirma que o Presidente brasileiro nunca teve qualquer tipo de vergonha. Miguel Sousa Tavares fez ainda referência ao facto de Dilma Rousseff ser, entre todos os políticos brasileiros, a única que não tem processos contra ela.

    Miguel Sousa Tavares

  • Divulgado vídeo dos bambardeamentos contra o Daesh no Iraque
    0:42
  • Leão-marinho arrasta criança de doca em Vancouver
    0:51

    Mundo

    O momento em que um leão-marinho arrasta uma menina para a água foi gravado e publicado na internet. Sem nada que fizesse prever, o animal puxou a criança que estava sentada numa doca em Vancouver, no Canadá. A criança foi resgatada de imediato por um familiar e apesar do susto não sofreu ferimentos. O momento de aflição foi testemunhado por vários turistas.