sicnot

Perfil

País

Vinte e cinco mil aves mortas em incêndio em aviário no concelho de Leiria

O incêndio que decorreu hoje de manhã num aviário em Grou, Monte Redondo, concelho de Leiria, causou a morte a cerca de 25 mil aves que se encontravam dentro das instalações que arderam na totalidade, disse a GNR.

(Reuters/Arquivo)

O incêndio, cujo alerta foi dado por volta das 10:00, foi extinto às 12:15 e causou a morte a 25 mil aves, disse à agência Lusa fonte do Comando Territorial da GNR de Leiria.

De acordo com a presidente da União das Freguesias de Monte Redondo e Carreira, Céline Gaspar, a causa do incêndio poderá estar relacionada com a caldeira a lenha presente nas instalações da empresa Avigrou.

"É muito complicado, ainda para mais porque o carregamento com os 25 mil frangos terá chegado hoje de manhã", sublinhou a autarca.

A estrutura, que foi completamente tomada pelas chamas, teria cerca de 3.300 metros quadrados, acrescentou.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro de Leiria, no local estiveram 42 homens e 12 viaturas dos Bombeiros Voluntários de Pombal e de Leiria, bem como elementos da GNR e da PJ.


Lusa

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.