sicnot

Perfil

País

Acidentes com tratores causaram 28 mortos e 12 feridos graves desde janeiro

A Guarda Nacional Republicana (GNR) registou desde o início do ano 28 mortos e 12 feridos graves em Portugal continental devido a acidentes com tratores agrícolas, segundo dados facultados hoje à agência Lusa.

© Eduard Korniyenko / Reuters


Coimbra foi o distrito com mais mortes nestes cinco meses (cinco), seguido de Braga (quatro), Leiria, Viseu e Castelo Branco (três mortos cada um), Beja, Bragança, Lisboa e Santarém (dois mortos cada um). Os distritos de Viana do Castelo e Vila Real registaram um morto neste período, perfazendo as 28 vítimas mortais, todas com idades acima dos 60 anos.

A GNR assume estar "muito preocupada" com este flagelo, que em média, desde janeiro, provocou quase seis vítimas mortais por mês, e apela aos agricultores para que adotem comportamentos de segurança.

A maioria dos acidentes acontece por capotamento do trator, tendo como consequência o esmagamento do condutor: "O 'arco de Santo António' poderia ter salvado muitos, se fosse usado na altura do acidente", alerta a GNR, referindo-se à barra de ferro em forma de U invertido que pode ser colocada no trator, sobre a cabeça do condutor, mas não é obrigatória.

Em caso de capotamento, esta estrutura pode impedir o esmagamento do condutor.

Esta força de segurança sublinha que tem levado a cabo diversas ações de sensibilização na sua área de atuação de norte a sul de Portugal continental e deixa outros conselhos aos agricultores.

"Não esquecer a manutenção do veículo, o seu mau funcionamento ou falta de limpeza podem causar acidentes; utilizar os acessórios de iluminação e sinalização, de acordo com a lei; frequentar ações de formação teóricas e práticas; conhecer os riscos da condução de tratores agrícolas e circular com segurança", avisa.

A GNR apela a que os agricultores não conduzam sob o efeito do álcool, fadiga ou com excesso de velocidade, pede para que sejam respeitados os limites do trator, não o sobrecarregando, e frisa que transportar passageiros 'à pendura' é "proibido e perigoso".

Lusa

  • Novo dia de protestos contra expropriações na ilha do Farol
    2:30

    País

    A sociedade Polis Ria Formosa concluiu a tomada de posse das construções identificadas como ilegais na ilha do Farol, na Ria Formosa, em Faro. No segundo dia da operação, sob fortes protestos da população, os técnicos da Polis, escoltados pela Polícia Marítima, expropriaram hoje mais 18 construções.

  • Cunhado do Rei de Espanha em liberdade sem caução

    Mundo

    Inaki Urdangarin vai mesmo aguardar o desenrolar do recurso em liberdade na Suíça, onde o marido da Infanta Cristina tem residência oficial e onde terá de se apresentar às autoridades uma vez por mês, para além de estar obrigado a comunicar qualquer deslocação fora da Europa. De fora fica ainda o pagamento da caução de 200 mil euros pedida pelo Ministério Público espanhol.

  • Zeca Afonso morreu há 30 anos
    1:11
  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • "Isto é uma mentira e tem carimbo de Estado"
    2:12

    Opinião

    O preço das botijas de gás em Portugal duplicou nos últimos 15 anos. José Gomes Ferreira esteve no Jornal da Noite, da SIC, onde explicou este aumento, lembrando que a classe política prometeu que se houvesse mais empresas a operar no mercado, os preços desciam. Contudo, José Gomes Ferreira diz que "isto é uma mentira e tem carimbo de Estado". O Diretor-Adjunto de Informação SIC explicou que como o mercado é livre, os operadores vendem aos preços mais altos que podem, deste modo os preços não variam muito entre uns e outros.

    José Gomes Ferreira