sicnot

Perfil

País

Manuel Alegre diz que Governo do PS "não é uma geringonça"

O histórico militante socialista Manuel Alegre recusou este sábado que o Governo e a maioria parlamentar de esquerda que o apoia sejam uma "geringonça" e que o termo "é uma invenção" da direita para degradar o acordo governativo.

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

© Rafael Marchante / Reuters

Intervindo na sessão de encerramento do congresso da federação distrital do PS, que hoje decorreu em Coimbra, Manuel Alegre homenageou o líder socialista e primeiro-ministro António Costa e deixou "uma grande homenagem a Jerónimo de Sousa (secretário-geral do PCP) e também à Catarina Martins" (porta-voz do Bloco de Esquerda), pela "solução democrática" encontrada no apoio ao Governo.

"Sem esta solução, a outra seria o PS a ser capturado pela direita", afirmou Manuel Alegre, frisando que um acordo desse género seria "um atentado à razão histórica" que levou à criação do PS "que é a defesa dos mais fracos".

Manuel Alegre disse ainda que o Governo e o acordo parlamentar que o sustenta "está a ter um papel pioneiro" na Europa e que o primeiro-ministro António Costa "não provoca mas também não se deixa provocar" pelos líderes europeus e pelo setor financeiro.

"António Costa não afronta mas também não se põe de joelhos perante a Europa", sustentou.

Destacou ainda o papel do PCP e do BE que "têm aprovado soluções que não são fáceis de aprovar" mas que são o garante da estabilidade e "impedem o regresso da direita ao Governo", disse.

"Estamos a fazer uma revolução pacífica", disse.

Alegre apelou ainda à "pacificação" do PS de Coimbra, aconselhando a liderança federativa a promover o diálogo interno.

Já o líder distrital do PS de Coimbra, Pedro Coimbra - que hoje viu confirmada, no congresso, a reeleição para o cargo, obtida em lista única nas eleições diretas de 21 de maio, com mais de 87% dos votos, garantiu apoio "empenhado e dedicado" ao governo liderado por António Costa.

"A tal 'geringonça' funciona bem e tem dado um belo exemplo ao país", frisou Pedro Coimbra.

Entre outros objetivos, Pedro Coimbra quer voltar a vencer as eleições autárquicas no distrito - onde o PS possui a liderança de 12 das 17 câmaras municipais - e "contribuir para a pacificação" do PS distrital, depois das criticas à sua liderança.

A esse propósito, Pedro Coimbra revelou ter convidado António Manuel Arnaut - o anunciado candidato à Federação que desistiu antes das eleições, alegando irregularidades no processo - e outros militantes contestatários para integrarem órgãos da Federação de Coimbra "mas todos recusaram".

Lusa

  • Não há risco de colapso do viaduto de Alcântara
    1:35

    País

    O desvio de um pilar do viaduto de Alcântara obrigou esta quarta-feira ao corte do trânsito e da circulação de comboios da linha de Cascais. O estrago terá sido provocado por um camião que embateu na estrutura durante a noite. A circulação ferroviária foi retomada a meio da manhã, mas o viaduto só será reaberto esta quinta-feira.

  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vitima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Romeu e Julieta nasceram no mesmo dia e no mesmo hospital

    Mundo

    Na Carolina do Sul, nos EUA, dois bebés tinham o parto marcado para 26 de março mas decidiram nascer mais cedo: exatamente no mesmo dia, apenas com uma diferença de 18 horas. Os pais não se conheciam e, curiosamente, deram o nome aos recém nascidos de Romeo e Juliet (em português, Romeu e Julieta).

  • Túmulo de Jesus Cristo restaurado

    Mundo

    Após 10 meses de obras de restauro, o túmulo onde Jesus Cristo terá sido sepultado foi esta quarta-feira revelado numa cerimónia na igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém.