sicnot

Perfil

País

Manifestação contra o fim do financiamento público aos colégios privados realiza-se hoje

O movimento Defesa da Escola Ponto manifesta-se hoje em Lisboa contra o fim dos contratos de associação entre o Estado e as escolas privadas. Os manifestantes vão juntar-se por volta das 3 da tarde na Direção Geral da Educação, na avenida 24 de julho, e seguem depois para a Assembleia da República.

SIC

Em causa está o corte no financiamento público dos colégios, bastante contestado pelas instituições privadas. Alegam que fica mais barato ao Estado subsidiar turmas em colégios privados e que nem todos os alunos vão ter lugar na escola pública.

O Governo garante precisamente o contrário e diz que existem vagas nas escolas públicas para receber todos os alunos que o Estado quer agora deixar de financiar.

  • Parecer da PGR dá razão ao Governo sobre cortes nos colégios
    1:28

    País

    A guerra entre o ministério da Educação e os colégios continua com vitorias e derrotas dos dois lados. A Procuradoria-Geral da Republica veio dar razão ao governo ao proibir algumas escolas de abrir turmas de início de ciclo.Por outro, os colégios contam com um documento do tribunal de Contas que diz que os contratos com os privados não dependem da existência de oferta pública.

  • Igreja toma posição na guerra entre o Governo e os colégios privados
    3:06

    País

    A guerra entre o ministério da Educação e os colégios continua com novos episódios e com um novo protagonista. A Igreja Católica apoia o protesto dos privados. Entretanto a Procuradoria Geral da República deu razão ao Governo no que toca à proibição de algumas escolas abrirem turmas de início de ciclo. Por outro lado, as escolas privadas alegam que um texto produzido pelo Tribunal de Contas diz que os contratos com o sector privado não dependem da existência de oferta pública. O Tribunal já veio entretanto esclarecer o equívoco.

  • Negócios do fogo
    22:00
  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.

  • "De repente ele estava em cima de mim a beijar-me e a apalpar-me"
    2:43