sicnot

Perfil

País

Sistema nacional de radares a funcionar no 1º trimestre de 2017

O secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, disse hoje que o sistema nacional de radares de controlo da velocidade vai estar a funcionar em pleno no primeiro trimestre de 2017.

(SIC/ Arquivo)

Em entrevista à agência Lusa, Jorge Gomes adiantou que o sistema nacional de radares vai contar com 30 radares móveis em 50 locais considerados "extremamente críticos".

"Vamos começar a instalar o primeiro radar em setembro e, no primeiro trimestre de 2017, teremos as 50 caixas de radar instaladas", disse, sublinhando que os 30 novos radares de controlo de velocidade não vão ser fixos, rodando, num sistema rotativo, nas 50 cabines.

Jorge Gomes afirmou que a escolha para instalar os 30 radares vai ser aleatória e os automobilistas "nunca vão saber" quais as 50 caixas que têm os radares ativos.

"Temos a certeza que os cidadãos sabem, ao fim de um mês, onde estão todas as caixas dos radares, mas também temos a certeza que todos os cidadãos, ao fim de um mês, quando virem a caixa passam a andar mais devagar", frisou.

No entanto, considerou que o importante é conseguir reduzir a velocidade.

Jorge Gomes espera que, através deste sistema nacional de radares, o número de prescrições de multas diminua.

"Vamos ter algumas alterações que permitem reduzir os tempos do procedimento", disse, adiantando que a rede nacional de radares fixos vai possibilitar que o processo contraordenacional seja elaborado automaticamente através do cruzamento de dados entre o Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) e a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

"Quando o auto de contraordenação vai para o proprietário da viatura já vai acompanhado da fotografia do excesso de velocidade e do certificado do radar", afirmou.

Segundo o governante, existe uma média de 200 mil prescrições de multas por ano, sendo uma situação "já recorrente".

"A prescrição das multas não acontece por inoperacionalidade da ANSR, acontece sim por expedientes formais que existem no decorrer do processo de uma contraordenação, isso leva a que possam atingir os dois anos sem haver decisão definitiva", sustentou.

No caso das contraordenações diretas, as autoridades conseguem ter a identidade do condutor, o que facilita o andamento do processo.

Mas nos casos de excesso de velocidade, por exemplo, "a única coisa que fica é a fotografia e depois há toda uma série de procedimentos", como proprietário do carro ou quem o conduzia, que arrasta o processo no tempo e o leva até à prescrição, realçou, acrescentando que tem sido uma luta da ANSR o combate à prescrição das multas.

Lusa

  • Marcelo lembra as consequências da demissão de Vítor Gaspar
    1:06

    Caso CGD

    O Presidente da República reitera que o assunto Caixa Geral de Depósitos está fechado. Em entrevista à TVI, Marcelo Rebelo de Sousa lembrou esta segunda-feira as consequências que a demissão de Vítor Gaspar, ministro das Finanças em 2013, provocou no sistema financeiro para justificar o facto de ter intervindo na polémica com as SMS trocadas entre Mário Centeno e António Domingues.

  • PSD e CDS admitem chamar António Costa à nova Comissão de Inquérito à CGD
    2:37

    Caso CGD

    PSD e CDS admitem chamar o primeiro-ministro à nova Comissão de Inquérito à CGD. Apesar de ser uma hipótese, a SIC sabe que os dois partidos ainda estão a definir o objeto do inquérito e, por isso, afirmam que é prematuro falar sobre eventuais audições. Seja como for, António Costa voltou esta segunda-feira a dizer que o assunto está encerrado.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Avioneta despenha-se em centro comercial de Melbourne

    Mundo

    Uma avioneta com cinco pessoas a bordo caiu num centro comercial perto do aeroporto de Essendon em Melbourne, capital da Austrália. Segundo a polícia do estado de Vitória tratava-se de um voo charter com destino a King Island, situada entre a parte continental da Austrália e a ilha da Tasmânia.

  • Pelo menos 18 detidos em protestos no Rio de Janeiro

    Mundo

    Pelo menos 18 pessoas foram esta segunda-feira detidas no Rio de Janeiro, Brasil, depois de confrontos com a polícia durante um protesto contra a privatização da empresa pública de saneamento, que serve o terceiro estado mais povoado do país.

  • O momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado
    1:21

    Mundo

    A investigação ao homicídio do meio-irmão do líder da Coreia do Norte no aeroporto da capital da Malásia está a provocar uma crise diplomática entre os dois países. Esta segunda-feira, um canal de televisão japonês divulgou imagens das câmaras de vigilância do aeroporto que alegadamente captam o momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado.

  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Os ensaios para a maior festa do ano
    1:16

    Mundo

    Em contagem decrescente para o Carnaval, no Rio de Janeiro, já começaram os ensaios para a maior festa do ano. A noite de testes na avenida Marquês de Sapucaí conta com desfiles gratuitos.