sicnot

Perfil

País

Farmacêuticas pagaram 160 milhões ao setor da saúde, mas profissionais declararam menos de metade

A indústria farmacêutica declarou ter pago nos últimos três anos quase 160 milhões de euros em patrocínios e apoios a profissionais de saúde, sociedades científicas, associações de doentes e outras entidades.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Mark Blinch / Reuters

Os números foram ontem divulgados pelo Infarmed, mas mostram que o valor declarado por quem recebeu é, ainda assim, bastante diferente. Não chega aos 70 milhões de euros.

De acordo com o Infarmed, dos 69 milhões de euros de patrocínios recebidos, as sociedades médicas declararam apoios superiores a 27 milhões.

Os profissionais de saúde são o segundo grupo com maior peso com 19 milhões, seguidos de outras entidades coletivas. Os números constam da Plataforma de Comunicações - transparência e publicidade, criada em nome da transparência entre todos os intervenientes no setor do medicamento, sob forte contestação do anterior ministro da Saúde Paulo Macedo.

  • Desde 2005 morreram 72 bombeiros mas ninguém sabe quantos ficaram feridos
    2:02

    Reportagem Especial

    "Vidas de Fogo" é a Reportagem Especial desta noite, sobre os bombeiros feridos em combate a incêndios florestais. Este ano, durante o período mais crítico dos fogos, vão estar no terreno quase 10.000 operacionais. Grande parte são bombeiros voluntários. Vamos contar cinco casos de bombeiros feridos em combate e tentar saber como se recupera de um acidente, como se vive depois de queimado e como se lida com a morte de colegas durante um fogo.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Líder do Daesh abatido durante fuga

    Daesh

    Um líder do Daesh e o assistente foram abatidos pela polícia iraquiana, em Mossul. A notícia é avançada pela agência EFE que esclarece que os dois homens terão sido mortos enquanto fugiam do Oeste para Este da cidade iraquiana através do rio Tigre.