sicnot

Perfil

País

Estudo sobre tratamento ao cancro do estômago vence Prémio de Gastrenterologia

Um estudo sobre os 200 doentes tratados ao cancro do estômago em fase inicial com endoscopia e sem recurso a cirurgia, desde 2005 no IPO do Porto, valeu aos autores o Prémio Nacional de Gastrenterologia.

O galardão, que será hoje entregue durante a Semana Digestiva, que decorre no Algarve, premiou um estudo que avaliou os resultados de longo prazo da disseção endoscópica da submucosa gástrica, com especial foco nas estratégias de abordagem após resseção não curativa.

Diogo Libânio, do serviço de Gastrenterologia do Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto, é o autor do estudo e explicou à agência Lusa que este departamento foi pioneiro em Portugal no tratamento do cancro do estômago em fase precoce, sem recurso a cirurgia.

Desde 2005, cerca de 200 doentes submeteram-se a esta intervenção, tendo grande parte destes pacientes ficado curada.

Além da avaliação da cura destes doentes, o estudo premiado focou-se no acompanhamento dos que posteriormente precisaram de uma cirurgia: cerca de 15 a 20 por cento.

"Focámo-nos nos fatores que levam a que os doentes precisem de tratamento adicional cirúrgico", adiantou o gastrenterologista.

Esta técnica foi introduzida no IPO do Porto em 2005 e, desde então, tem sido aplicado em "muitos outros hospitais", com visíveis resultados positivos.

"Portugal é um país onde o cancro gástrico ainda é muito frequente, sendo um dos com maior mortalidade", referiu o médico.

Diogo Libânio sublinhou que, "nos últimos anos, tem aumentado a deteção de cancros iniciais, muito graças à melhor qualidade dos endoscópios e melhoria do treino desta deteção".

Sobre o galardão, que tem o valor de 25 mil euros e irá ser entregue pelo presidente da Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia, Diogo Libânio disse ser "um orgulho e um grande sinal de reconhecimento pelo trabalho feito".

Lusa

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.