sicnot

Perfil

País

Marcelo acredita em consenso partidário contra sanções de Bruxelas

Marcelo acredita em consenso partidário contra sanções de Bruxelas

O Presidente da República entende que é possível um entendimento entre a esquerda e a direita para uma posição conjunta contra eventuais sanções a Portugal. Marcelo Rebelo de Sousa falou durante a visita à Feira da Agricultura em Santarém.

"Os consensos são consensos, portanto são à direita e à esquerda. Não há consensos só à direita e só à esquerda. O ideal era que em grandes questões nacionais houvesse consensos muito largos, envolvendo direita e esquerda", disse o Presidente da República.

Sublinhando que "tudo o que seja alargar os consensos é bom", Marcelo Rebelo de Sousa deu o exemplo do PS ao ensaiar no parlamento "um consenso com os partidos de direita para, em conjunto com os partidos de esquerda, em Bruxelas, dizer não a sanções a Portugal".

"Esse é um consenso muito amplo, porque vai da esquerda à direita, da direita à esquerda", disse, declarando-se convicto de que "há caminho" para que ele aconteça, mas, "é preciso que se chegue lá".

Com Lusa

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John McCain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • "É muito importante ceder à tentação de se abolir a liberdade"
    1:06