sicnot

Perfil

País

Marcelo acredita em consenso partidário contra sanções de Bruxelas

Marcelo acredita em consenso partidário contra sanções de Bruxelas

O Presidente da República entende que é possível um entendimento entre a esquerda e a direita para uma posição conjunta contra eventuais sanções a Portugal. Marcelo Rebelo de Sousa falou durante a visita à Feira da Agricultura em Santarém.

"Os consensos são consensos, portanto são à direita e à esquerda. Não há consensos só à direita e só à esquerda. O ideal era que em grandes questões nacionais houvesse consensos muito largos, envolvendo direita e esquerda", disse o Presidente da República.

Sublinhando que "tudo o que seja alargar os consensos é bom", Marcelo Rebelo de Sousa deu o exemplo do PS ao ensaiar no parlamento "um consenso com os partidos de direita para, em conjunto com os partidos de esquerda, em Bruxelas, dizer não a sanções a Portugal".

"Esse é um consenso muito amplo, porque vai da esquerda à direita, da direita à esquerda", disse, declarando-se convicto de que "há caminho" para que ele aconteça, mas, "é preciso que se chegue lá".

Com Lusa

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a lider da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleiçoes em vários países, como a Alemanha e a Holanda.