sicnot

Perfil

País

Marcelo acredita em consenso partidário contra sanções de Bruxelas

Marcelo acredita em consenso partidário contra sanções de Bruxelas

O Presidente da República entende que é possível um entendimento entre a esquerda e a direita para uma posição conjunta contra eventuais sanções a Portugal. Marcelo Rebelo de Sousa falou durante a visita à Feira da Agricultura em Santarém.

"Os consensos são consensos, portanto são à direita e à esquerda. Não há consensos só à direita e só à esquerda. O ideal era que em grandes questões nacionais houvesse consensos muito largos, envolvendo direita e esquerda", disse o Presidente da República.

Sublinhando que "tudo o que seja alargar os consensos é bom", Marcelo Rebelo de Sousa deu o exemplo do PS ao ensaiar no parlamento "um consenso com os partidos de direita para, em conjunto com os partidos de esquerda, em Bruxelas, dizer não a sanções a Portugal".

"Esse é um consenso muito amplo, porque vai da esquerda à direita, da direita à esquerda", disse, declarando-se convicto de que "há caminho" para que ele aconteça, mas, "é preciso que se chegue lá".

Com Lusa

  • "O Benfica é atacado e não há ninguém que fale e que dê a cara?"
    6:05
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    Depois do artigo publicado no blog "Geração Benfica", Rui Gomes da Silva reiterou esta segunda-feira, em O Dia Seguinte da SIC Notícias, algumas das críticas à estrutura do clube. O antigo vice-presidente do Benfica defendeu Luís Filipe Vieira, Rui Vitória e Nuno Gomes. E acusou novamente Rui Costa de passividade e os vice-presidentes de não darem a cara. 

  • As primeiras imagens do furacão Maria pelas Caraíbas
    2:44
  • "Myanmar não teme o escrutínio internacional"
    1:07
  • Exercício e pastilha elástica: o que faz o país com mais idosos no mundo
    1:17