sicnot

Perfil

País

Passos diz que 35 horas "é uma decisão política errada"

Passos diz que 35 horas "é uma decisão política errada"

Pedro Passos Coelho considera que a decisão de voltar às 35 horas de trabalho na função pública não é inconstitucional, como defende Luís Marques Mendes. Ainda assim, o presidente do PSD diz que a opção do Governo é um erro político que não devia avançar nesta altura.

  • AR aprova 35 horas de trabalho semanal na Função Pública

    Economia

    A Assembleia da República aprovou, em votação final global, a redução para as 35 horas de trabalho semanal. Sem surpresa, CDS e PSD votaram contra o diploma e voltaram a acusar a maioria de esquerda de esconder o impacto financeiro da medida. Nem todos os funcionários públicos vão entrar no novo regime de trabalho ao mesmo tempo. O Bloco de Esquerda anunciou que vai recomendar ao Governo a redução para todos os funcionários, incluindo os que têm contratos individuais de trabalho.

  • A fuga dos PIDES
    1:16

    Perdidos e Achados

    Ao final do dia 29 de Junho de 1975, 89 agentes da PIDE fugiam da cadeia de Vale de Judeus, em Alcoentre. Mais de 40 anos depois, Perdidos e Achados recupera um dos acontecimentos do Verão Quente em Portugal. Hoje no Jornal da Noite e conteúdos exclusivos no site.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa

  • Casa Madonna di Fatima em Roma é um lar de idosos com 9 irmãs portuguesas
    4:29

    Mundo

    A mais antiga igreja dedicada à Senhora de Fátima em Roma tem mais de 50 anos. Foi construída pelas franciscanas hospitaleiras do Imaculado Coração, uma congregação fundada em Portugal. Hoje, as religiosas portuguesas gerem um lar na mesma rua, mas o templo foi entregue a uma congregação italiana.