sicnot

Perfil

País

Provas de aferição começam hoje mas no Algarve a maioria não aplica a medida

Os alunos do ensino básico realizam hoje e na quarta-feira as provas de aferição, que este ano são facultativas, pelo que muitas escolas decidiram não as aplicar, com destaque para o Algarve.

SIC

Na região do Algarve, 57 por cento dos diretores escolares decidiu não fazer este ano as provas, ao abrigo de um regime transitório, de acordo com dados divulgados pelo Ministério da Educação.

No Alentejo, metade das escolas aplica as provas.

Na Área Metropolitana de Lisboa, 62% dos diretores decidiu no mesmo sentido, à semelhança de 52% na região centro e 58% no Norte.

O ministério considera tratar-se de "uma amostra significativa para proceder a uma aferição válida do sistema".

Em nota à comunicação social, o ministério informou que foi solicitada à Inspeção Geral da Educação e Ciência (IGEC) uma intervenção de apoio à organização, "de caráter meramente preventivo", com a visita a 100 escolas nos dias 02 e 03 de junho, independentemente das habituais ações de controlo nos dias das provas.

As provas começam hoje com Português e Estudo do Meio para os alunos de 2.º, 5.º e 8.º ano.

Segue-se a prova de Matemática e Estudo do Meio, na quarta-feira, dirigida aos mesmos alunos.

As provas seguem as normas anunciadas em janeiro pelo ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, que eliminou os exames do 4.º e 6.º ano para proceder a uma avaliação das aprendizagens a meio dos ciclos de ensino, incluindo outras matérias, além de português de matemática.

Os dados divulgados pelo Ministério da Educação confirmam a leitura antecipada em abril pelos diretores escolares, segundo os quais a introdução destas provas já com o ano letivo em curso iria dividir as escolas.

Em declarações à agência Lusa, a 30 de abril, os presidentes das duas associações de diretores escolares (ANDAEP e ANDE) afirmaram que tinham decidido realizar as provas nas suas escolas, mas manifestaram a convicção de que metade das escolas optaria por não as fazer por as mudanças terem sido aplicadas a meio do ano letivo.

Lusa

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.