sicnot

Perfil

País

Provas de aferição começam hoje mas no Algarve a maioria não aplica a medida

Os alunos do ensino básico realizam hoje e na quarta-feira as provas de aferição, que este ano são facultativas, pelo que muitas escolas decidiram não as aplicar, com destaque para o Algarve.

SIC

Na região do Algarve, 57 por cento dos diretores escolares decidiu não fazer este ano as provas, ao abrigo de um regime transitório, de acordo com dados divulgados pelo Ministério da Educação.

No Alentejo, metade das escolas aplica as provas.

Na Área Metropolitana de Lisboa, 62% dos diretores decidiu no mesmo sentido, à semelhança de 52% na região centro e 58% no Norte.

O ministério considera tratar-se de "uma amostra significativa para proceder a uma aferição válida do sistema".

Em nota à comunicação social, o ministério informou que foi solicitada à Inspeção Geral da Educação e Ciência (IGEC) uma intervenção de apoio à organização, "de caráter meramente preventivo", com a visita a 100 escolas nos dias 02 e 03 de junho, independentemente das habituais ações de controlo nos dias das provas.

As provas começam hoje com Português e Estudo do Meio para os alunos de 2.º, 5.º e 8.º ano.

Segue-se a prova de Matemática e Estudo do Meio, na quarta-feira, dirigida aos mesmos alunos.

As provas seguem as normas anunciadas em janeiro pelo ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, que eliminou os exames do 4.º e 6.º ano para proceder a uma avaliação das aprendizagens a meio dos ciclos de ensino, incluindo outras matérias, além de português de matemática.

Os dados divulgados pelo Ministério da Educação confirmam a leitura antecipada em abril pelos diretores escolares, segundo os quais a introdução destas provas já com o ano letivo em curso iria dividir as escolas.

Em declarações à agência Lusa, a 30 de abril, os presidentes das duas associações de diretores escolares (ANDAEP e ANDE) afirmaram que tinham decidido realizar as provas nas suas escolas, mas manifestaram a convicção de que metade das escolas optaria por não as fazer por as mudanças terem sido aplicadas a meio do ano letivo.

Lusa

  • Os apelos de Marcelo para a reforma do Estado
    1:36

    País

    O Presidente da República lamentou este sábado que o consenso para uma reforma do Estado seja um sonho adiado. No enceramento do congresso "Portugal no Futuro", Marcelo Rebelo de Sousa apelou a entendimentos em áreas estratégicas e defendeu que é preciso passar as palavras à ação, o quanto antes.

    Débora Henriques

  • Tragédia de Vila Nova da Rainha foi há uma semana
    7:18
  • Escutas da Operação Marquês "não podem servir de prova"
    1:36

    Operação Marquês

    As defesas de José Sócrates e de Ricardo Salgado queixam-se que as escutas do processo Marquês estão infetadas por um vírus informático. Os advogados dizem que tal como estão as escutas não podem servir de prova. No entanto, o Ministério Público diz que estão reunidas as condições para começar a contar o prazo para a abertura de instrução.

    Luís Garriapa

  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52