sicnot

Perfil

País

Bebé nasce depois de 15 semanas no útero da mãe em morte cerebral

Um bebé do sexo masculino nasceu no Hospital de S. José, depois de ficar 15 semanas no útero da mãe em morte cerebral. As equipas de Obstetrícia e da Unidade de Neurocríticos procederam hoje a uma cesariana programada eletiva.

(Arquivo)

(Arquivo)

O bebé nasceu com 2,350 quilogramas de uma gestação de 32 semanas.

A morte cerebral da mãe ocorreu na sequência de uma hemorragia intracerebral.

A mulher de 37 anos foi mantida com ventilação e apoio aos órgãos vitais, depois de declarada morte cerebral a 20 de fevereiro.

De acordo com as equipas médicas que acompanharam o caso, trata-se do período mais longo alguma vez registado em Portugal.

O bebé está internado na Unidade de Cuidados Intensivos Neonatais, na Maternidade Alfredo da Costa.

  • Cristas acusa Costa de mentir sobre acordo da concertação social
    3:01

    Economia

    A presidente do CDS acusou esta terça-feira o primeiro-ministro de mentir no debate quinzenal, ao dizer que o acordo da concertação social já estava assinado. Foi o momento mais aceso, com Assunção Cristas a dizer que António Costa não tem condições para chefiar o Governo.

  • Trump prestará juramento com a duas bíblias

    Mundo

    Donald Trump prestará juramento, na próxima sexta-feira, como o 45.º Presidente dos Estados Unidos, usando duas Bíblias - a sua, oferecida pela sua mãe, e a que Abraham Lincoln usou na sua posse, há 150 anos.

  • Medalha idêntica à de Anne Frank encontrada em campo nazi

    Mundo

    Um grupo de investigadores encontrou uma medalha praticamente igual à de Anne Frank, nas escavações ao campo nazi de extermínio Sobibor, na Polónia. Os especialistas do Memorial do Holocausto Yad Vashem em Israel acreditam que a medalha pertencia a Karoline Cohn, que pode ter conhecido Anne Frank.

  • Esta foto pode salvar a sua vida

    Mundo

    Podemos até estar familiarizados com os sinais do cancro da mama, mas quando se trata de identificar sintomas visuais nos nossos próprios seios, já não é tão fácil. Por isto, uma designer resolveu mostrar como descobrir sinais através de uma ajuda improvável: limões.

    Rita Ferro Alvim