sicnot

Perfil

País

CP e Carris com mais viagens na noite de Santo António em Lisboa

A CP - Comboios de Portugal e a rodoviária Carris vão reforçar as ligações em Lisboa na noite de Santo António, de 12 para 13 de junho, enquanto o Metro vai aumentar as composições na linha verde, fechando à hora habitual.

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

Para corresponder à grande procura por parte dos passageiros, a CP informou que vai reforçar as ligações entre Lisboa e Sintra, Cascais e Azambuja na madrugada de segunda-feira.

As ligações entre Lisboa e Sintra vão ter comboios especiais a partir da estação do Rossio às 01:30, 02:00, 02:30, 03:00, 03:30, 04:25 e 05:30, informou em comunicado a CP.

Na linha de Cascais, os comboios saem da estação do Cais do Sodré às 02:30, 03:30 e 04:30, referiu a empresa, acrescentando que, relativamente à Azambuja, os comboios vão circular a partir da estação de Santa Apolónia às 01:30 e 03:30.

Além da habitual compra pelas máquinas de venda automática, os serviços de bilheteiras nas estações do Rossio e Cais do Sodré vão ser reforçados.

Em relação ao Metro de Lisboa, fonte da empresa disse à Lusa que o serviço de transporte vai ser reforçado na linha verde (Cais do Sodré -- Telheiras), a mais concorrida nesta noite, com "a colocação de composições de seis carruagens", quando habitualmente são três.

Esta alteração decorre "dentro do horário normal de exploração das suas linhas", pelo que o encerramento no dia 13 de junho será às 01:00.

Para já, não está contemplado qualquer reforço nas outras linhas, o que não quer dizer, segundo a empresa, que isso não possa vir a ser feito.

Questionada sobre se existem pedidos ou queixas de utentes para que o horário de funcionamento do Metro de Lisboa seja alargado durante a noite de Santo de António, a empresa optou por não responder.

À semelhança de anos anteriores, a Carris comunicou à Lusa que vai aumentar o serviço da rede da madrugada, após as 00:30 e até cerca das 05:00, a partir do Cais do Sodré com as carreiras 201 e 202, na estação Sul e Sueste com as carreiras 206 e 210, na Praça da Figueira com o autocarro 208 e no Marquês de Pombal com o prolongamento do serviço das carreiras 207 e 736.

Durante o mês de junho decorrem as Festas dos Santos Populares, contudo, é de domingo para segunda que Lisboa celebra a principal noite desta tradição.

Na segunda-feira, Dia de Santo António, é feriado na cidade.

Lusa

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.

  • O momento em que Trump quis ser um camionista

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump reuniu-se esta quinta-feira com representantes da indústria de camionagem. Não é apenas do encontro que lhe falamos, mas principalmente da invulgar receção feita por Trump, que entrou para um camião, fingiu que o conduzia e buzinou... em pleno jardim da Casa Branca.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.