sicnot

Perfil

País

Governo nomeia António Valadas da Silva para presidente do IEFP

O Governo nomeou hoje António Valadas da Silva para presidente do conselho diretivo do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), que assumirá funções a partir de 14 de junho "em regime de substituição".

A 18 de maio, o anterior presidente do IEFP, Jorge Gaspar, demitiu-se do cargo, não tendo esclarecido as razões desta decisão na nota enviada aos trabalhadores do instituto, em que referiu que deixaria aquelas funções a partir de 01 de junho.

Em comunicado hoje emitido, o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social sublinha "o vasto curriculum profissional e académico" deste dirigente, "sempre ligado às áreas do trabalho, emprego, assuntos sociais e formação profissional, tanto a nível nacional como internacional".

Licenciado em Direito, Valadas da Silva tem um curso avançado de Gestão Pública e um outro de Contencioso Comunitário e é técnico superior do IEFP desde 1985, tendo sido subdiretor-geral do Departamento para os Assuntos do Fundo Social Europeu entre 1987 a 1990.

Foi também conselheiro para os Assuntos Sociais na Representação Permanente de Portugal junto da União Europeia em Bruxelas (REPER), de 1990 a 1998, adjunto do gabinete do ministro do Trabalho e da Solidariedade, chefe do gabinete do secretário de Estado do Trabalho e Formação e chefe do gabinete do ministro do Trabalho e da Solidariedade entre 1998 e 2001.

António Valadas da Silva foi também vice-presidente do Conselho Diretivo do Instituto de Gestão do Fundo Social Europeu de 2001 a 2002 e presidente do mesmo instituto de 2002 a 2008.

Entre 2009 e 2015, foi conselheiro para os Assuntos do Trabalho e Emprego na Missão Permanente de Portugal junto dos Organismos e Organizações Internacionais em Genebra (NUOI).

Lusa

  • As confissões de Sérgio Conceição: do futuro no FC Porto à zanga com Rui Vitória 
    43:14
  • Parceiros sociais retomam hoje discussão sobre legislação laboral

    Economia

    Os parceiros sociais retomam esta tarde a discussão sobre as alterações à legislação laboral nas áreas do combate à precariedade, promoção da negociação coletiva e reforço da inspeção do trabalho. No encontro, marcado para as 15:00 no Conselho Económico e Social (CES), em Lisboa, o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, deverá apresentar um novo documento com alterações face ao que foi proposto aos parceiros sociais há dois meses.

  • Sabia que pode emprestar dinheiro a empresas e ganhar 7% em juros por ano?
    8:05
  • Ministro volta a não se comprometer com aumento dos salários
    2:51

    Economia

    O ministro das Finanças diz que a falta de enfermeiros no Hospital de Santa Maria é meramente transitória. Durante a audição no parlamento, o ministro também foi pressionado, à esquerda e à direita, para aumentar os salários na Função Pública, mas voltou a não se comprometer.