sicnot

Perfil

País

Hospital de Faro fica sem serviço de neurocirurgia nos próximos dias

O Hospital de Faro não vai ter serviço de neurocirurgia nos próximos dias, incluindo durante o fim de semana, porque não está nenhuma equipa escalada para o serviço de urgência, disse hoje à Lusa a diretora em gestão daquela especialidade.

Hospital de Faro.

Hospital de Faro.

"É uma situação crítica, e o hospital vai mesmo ficar sem o serviço, porque não há condições para trabalhar", alertou a diretora em gestão do serviço de neurocirurgia do Hospital de Faro, Alexandra Adams.

Na opinião da responsável, o facto de não ter sido acautelada a presença de uma equipa de neurocirurgia nas urgências, "é de particular relevo, numa altura de fim de semana prolongado em que a região do Algarve é um dos destinos turísticos mais procurados do país".

Durante o feriado e fim de semana, o Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão, acolhe a ronda portuguesa do campeonato do Mundo de resistência de motociclismo, onde participam cerca de 100 pilotos, e onde são aguardados cerca de 50 mil espectadores.

Alexandra Adams, que em março pediu a demissão do cargo de diretora do serviço de neurocirurgia do Hospital de Faro, "por falta de condições para assegurar o serviço", referiu que a "situação se tem agravado, apesar de ser do conhecimento do conselho de administração, da administração Regional de Saúde de Faro e do próprio Ministério da Saúde.

Segundo Alexandra Adams, continuam a faltar anestesistas e um conjunto de circunstâncias para assegurar o serviço, e acusa o conselho de administração do hospital de "não ter tido abertura para ouvir e analisar as soluções que lhe têm sido apresentadas".

A cirurgiã acrescentou que, "além da falta de anestesistas, há uma série de problemas, como a incapacidade para resolver o problema dos doentes que esperam há meses para serem operados, e que se agravaram com a entrada em funções do novo conselho de administração".

A médica desafiou ainda o ministro da Saúde a tomar uma posição e a pronunciar-se sobre os problemas existentes no Hospital de Faro.

A Lusa tentou ouvir a administração do Hospital de Faro, mas não obteve qualquer resposta.

Lusa

  • Mulher queixou-se de agressão e morreu horas depois em Faro
    1:12

    País

    A Polícia Judiciária está a investigar a morte de uma mulher de 37 anos, em Faro. Ana Rodrigues queixou-se de agressão esta manhã e, acabou por morrer horas depois no hospital. A vítima, que sofria de problemas cardíacos, não apresentava lesões exteriores relevantes.

  • Família de doente que morreu após AVC no Hospital de Faro exige explicações
    1:55

    País

    O doente que foi transferido do Centro hospitalar do Algarve para o Hospital de Coimbra na sequência de um AVC morreu esta madrugada. A família diz que Sebastião esteve cinco horas à espera de transporte e exige explicações de várias entidades, nomeadamente do Hospital de São José, que terá recusado receber o doente depois das 20:00.

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.