sicnot

Perfil

País

Celebrações do 10 de junho voltam ao Terreiro do Paço 43 anos depois

Celebrações do 10 de junho voltam ao Terreiro do Paço 43 anos depois

As cerimónias do 10 de junho começaram em Lisboa. O Presidente da República prestou homenagem aos militares e disse que foi sempre o povo a lutar por Portugal mesmo quando as elites falharam. As celebrações voltaram ao Terreiro do Paço 43 anos depois.

  • Marcelo e Costa em Paris no 10 de junho
    2:01

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa continua a marcar pela diferença. O seu 10 de junho foi nacional e internacional. Depois das comemorações em Lisboa, Presidente e primeiro-ministro rumaram a Paris para um encontro com François Hollande. Ao presidente francês explicaram os esforços que o país fez para corrigir o défice e, por isso, contam com França para evitar sanções. Em cima da mesa esteve também a candidatura de António Guterres às Nações Unidas.

  • Marcelo homenageou porteiras que ajudaram vítimas do Bataclan
    1:23

    País

    O Presidente da República aproveitou a visita a Paris para condecorar duas porteiras que tiveram um papel de relevo no auxílio às vítimas dos atentados de 13 de Novembro. Durante a cerimónia Marcelo Rebelo de Sousa lembrou que também tem familiares a viver no estrangeiro.

  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.

  • Inspetores do SEF cansados das promessas do Governo
    1:00

    País

    O sindicato do SEF garante que a segurança contra o terrorismo vai ser assegurada na greve de quinta-feira e sexta-feira nos aeroportos. Acácio Pereira, do sindicato, diz que os inspetores são quase escravos e que estão fartos das promessas do Governo. A greve deverá afetar cerca de 30 mil pessoas. 

  • Graça Fonseca, a primeira governante a assumir-se homossexual
    1:02

    País

    A secretária de Estado da Modernização Administrativa deu uma entrevista ao Diário de Notícias onde assume a sua homossexualidade. É a primeira vez que um governante português o faz. Graça Fonseca assume esta posição pública como uma "afirmação política".