sicnot

Perfil

País

PSD acusa Governo de estar a trair princípios do PS na Educação

O PSD acusou hoje o Governo de, em matéria de educação, estar a trair os princípios que nortearam o PS durante décadas, por estar refém dos partidos que suportam o executivo no Parlamento.

"Estas decisões mais recentes do Governo são uma traição aos princípios que nortearam o próprio PS nas últimas décadas e a capacidade de intervenção no sistema de educação", afirmou hoje o líder parlamentar social democrata, Luís Montenegro.

Falando aos jornalistas, em Vila Meã, Amarante, onde hoje se reuniu com responsáveis de um colégio particular incluído na lista do Governo na qual constam os estabelecimentos de ensino privados que não vão ver renovados os contratos de associação com o Estado, Luís Montenegro insistiu: "Várias das políticas públicas que governos do PS ancoraram estão hoje colocadas em causa a troco da circunstância de o PS estar refém dos partidos que suportam politicamente o Governo na Assembleia da República e estes também reféns das frentes sindicais que os suportam politicamente na sua existência e na sua ação parlamentar".

A propósito do caso concreto do Externato de Vila Meã, o deputado sublinhou que a escola, apesar de privada, tem preenchido bem as responsabilidades do Estado ao longo de décadas.

"Muitos dos investimentos foram aqui feitos, porque o Estado não investiu nesta zona e fez bem porque havia esta capacidade e isso foi muitas vezes amparado por governantes do PS", chamou à atenção.

Os responsáveis do Externato de Vila Meã (segundo polo urbano do concelho de Amarante), onde estudam 1.600 alunos, do 5º ao 12º anos, alegam não haver na localidade escolas da rede pública. Se não for renovado o contrato de associação, alertam, serão extintas no próximo ano letivo 22 turmas.

A Câmara de Amarante, de maioria PSD, apoiada pela oposição local socialista, que governou o concelho durante mais de duas décadas, acrescenta que nunca a autarquia exigiu aos sucessivos governos a construção de uma escola pública em Vila Meã, por lá existir um externato com um contrato de associação com o Ministério da Educação.

O deputado do PSD defendeu hoje que o "ataque" feito a escolas como a de Vila Meã, marcado pela "componente ideológica, agrava as desigualdades sociais". E explicou: "se esta escolar for forçada a fechar pelas decisões do Governo liderado pelo PS, os alunos cujos agregados familiares tiverem condições económicas vão arranjar uma solução, os que não têm essa capacidade financeira vão sujeitar-se àquilo que lhes for disponibilizado".

Para o presidente do maior Grupo Parlamentar na Assembleia da República, "a mudança do Governo significou para a comunidade escolar uma instabilidade muito grande, alicerçada sobretudo na reversão de várias reformas que vinham sendo empreendidas no sistema educativo e num autêntico retrocesso daquilo que era a procura da qualidade e da qualificação do ensino público".

Lusa

  • Ronaldo terá colocado milhões de euros nas Ilhas Virgens britânicas
    4:15

    Desporto

    José Mourinho e Cristiano Ronaldo são apenas dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto. A plataforma informática Football Leaks forneceu milhões de documentos à revista alemã Der Spiegel, entre os quais documentos que indicam que o capitão da seleção nacional terá colocado milhões de euros da publicidade nas Ilhas Virgens britânicas. Os dados foram analisados por um consórcio de 60 jornalistas, do qual o Expresso faz parte, numa investigação que pode ler este sábado no semanário.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.