sicnot

Perfil

País

Costa usa a ironia no Twitter para dizer que não sugeriu que professores emigrassem

Costa usa a ironia no Twitter para dizer que não sugeriu que professores emigrassem

Uma sugestão deixada por António Costa está a dividir o país político. O primeiro-ministro falou de oportunidades em França para professores portugueses que não tenham emprego por cá. Há quem veja aqui um apelo à emigração semelhante ao que foi deixado por Passos Coelho em 2011. António Costa já veio dizer que não é a mesma coisa. No Twitter escreveu: "A estrada da Beira e a beira da estrada não são a mesma coisa... Eu também não apelei à emigração!". O Bloco de Esquerda e o PCP não gostaram de ouvir as declarações do primeiro-ministro.

  • António Costa sugere aos professores de Português sem colocação que emigrem
    1:35

    País

    Há quatro anos, Pedro Passos Coelho lançou um desafio polémico aos desempregados com habilitações: emigrem, alarguem horizontes. Hoje foi a vez de António Costa dizer praticamente a mesma coisa aos professores que não conseguem colocação. O primeiro-ministro disse que o compromisso do Presidente francês sobre o ensino do Português é uma oportunidade para muitos professores de Português que não têm trabalho em Portugal.

  • António Costa nega ter apelado aos professores para emigrarem
    0:10

    País

    O primeiro-ministro nega ter apelado aos professores para emigrarem. Num breve texto publicado na rede social Twitter, António Costa rejeita ter sugerido aos docentes para saírem do país. Na rede social escreve: "A estrada da Beira e a beira da estrada não são a mesma coisa... Eu também não apelei à emigração!" No passado domingo, em França, durante as celebrações do Dia de Portugal, em Paris, destacou o compromisso do Presidente francês, sobre o ensino do português, considerando que é uma oportunidade para muitos professores.

  • Atacantes de Barcelona "não estão a caminho da nossa fronteira"
    7:00

    Ataque em Barcelona

    O diretor da Unidade Nacional de Contraterrorismo da Polícia Judiciária esteve esta sexta-feira no Jornal da Noite para falar sobre o duplo atentado em Espanha. Luís Neves diz que o nível de ameaça em Portugal, perante os ataques, não foi alterado porque "não se detectou que tenha existido informação que possa colocar o nosso território em perigo".