sicnot

Perfil

País

"Obelox" e "Asterox" distribuem granito para promover setor em Vila Real

Uma delegação de Vila Pouca de Aguiar, liderada por "Obelox" e "Asterox", tomou hoje de assalto Vila Real para distribuir pequenos blocos de granito e promover a feira de um setor que rende 100 milhões de euros anuais.

A ação de rua decorreu no centro da cidade de Vila Real e teve como objeto divulgar e apresentar mais uma edição da Feira do Granito de Vila Pouca de Aguiar, que se realiza entre sexta-feira e domingo.

"Obelox" e "Asterox", personagens interpretadas por atores da companhia de teatro Filandorra e inspiradas nos heróis gauleses da banda desenhada Obelix e Asterix, lideraram a comitiva que percorreu algumas das principais ruas da sede de distrito e que ofereceu aos comerciantes e transeuntes pequenos blocos de granito.

Durante a manhã, a música das gaitas de foles foram abrindo caminho à delegação, em que se destacava a personagem forte de "Obelox", com uma peruca loira, as calças às riscas azuis e brancas e o menir às costas, só que aqui o grande bloco, em vez de pedra, era feito de esferovite.

"O granito é o principal setor económico de Vila Pouca de Aguiar. É o setor com mais expressão económica e o mais empregador", afirmou aos jornalistas vereador Duarte Marques.

Pelo concelho de Vila Pouca de Aguiar, espalham-se cerca de 50 empresas ligadas à extração e transformação de granito, que empregam à volta de 2.000 pessoas.

Segundo Duarte Marques, por ano são extraídas cerca de 300 mil toneladas e o volume de negócios anual envolve os 100 milhões de euros.

"O setor sentiu alguma quebra nos últimos anos, também por causa da estagnação nas obras públicas, mas está agora a recuperar", frisou o autarca.

Duarte Marques sublinhou ainda que as exportações já estão a crescer.

Organizado pela Câmara de Vila Pouca de Aguiar e a Associação dos Industriais do Granito (AIGRA), o certame apresenta-se como uma das maiores montras a nível nacional da indústria do granito.

Segundo o vereador, um dos pontos altos da Feira do Granito volta a ser o "Arrastão da Grande Pedra".

Cerca de mil populares das freguesias do concelho vão unir forças para arrastar a rocha de 12 toneladas, tratando-se de um "regresso às origens que pretende homenagear a pedra rainha da região, o granito, e destacar a força e a determinação das gentes do interior".

Antigamente, antes de se recorrer à ajuda dos animais, era com a força dos braços do homem que se transportavam as pedras para a construção de casas ou monumentos.

No recinto da feira vão estar cerca de 140 expositores, dos quais 43 ligados ao setor do granito.

O certame vai dar a conhecer "muita pedra", com especial relevo para os três granitos locais certificados do concelho: Cinza Pedras Salgadas, Amarelo Real, Cinza Telões.

A feira integra ainda a realização das Jornadas do Granito, na sexta-feira, que vai debater temas como "O regime jurídico da atividade de exploração de pedreiras", "Financiamento ao setor dos granitos" ou "Saúde, higiene e segurança do trabalho em pedreiras".

A "Capital do Granito", como se afirma Vila Pouca de Aguiar, realiza também entre os dias 29 de julho e 10 de agosto a "ExpoGranito" que será focada nos negócios com venda de produto.

Lusa

  • Carlos César admite diálogo "mais fácil" com PSD de Rio
    1:36

    País

    O presidente e líder parlamentar do PSD diz que o partido não precisa de novos aliados, mas acredita que vai ser mais fácil dialogar com o PSD liderado por Rui Rio, Carlos César visitou esta segunda-feira as regiões afetadas pelos incêndios do ano passado, no primeiro dia das jornadas parlamentares dos socialistas.

  • 22 mortos devido a gripe H1N1 no Equador

    Mundo

    Uma epidemia de gripe H1N1 provocou a morte de 22 pessoas no Equador, onde estão diagnosticados perto de 500 casos, anunciou esta segunda-feira o vice-ministro da Saúde, Carlos Duran.

  • Benfica é o único clube português na lista dos mais ricos
    1:34
  • Papa pede perdão a vítimas de abusos por ter usado expressão "menos feliz"
    1:21

    Mundo

    No final da visita à América Latina, já no avião de regresso a Roma, o Papa Francisco pediu desculpa às vítimas de abusos sexuais no Chile. O líder da Igreja católica considerou que utilzou uma expressão menos "feliz" quando saiu em defesa do bispo Juan Barros, exigindo "provas" a quem o acusa de não ter agido.

  • Os três pontos de Ronaldo
    1:16
  • Decifrado pergaminho encontrado há 50 anos

    Mundo

    Investigadores israelitas reconstituíram e decifraram um dos dois manuscritos de pergaminhos do Mar Morto que nunca tinham sido interpretados desde que foram descobertos há meio século, anunciou a universidade israelita de Haifa.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC