sicnot

Perfil

País

Quase metade dos condutores não faz pisca quando muda de direção

Quase metade dos condutores não faz pisca quando muda de direção, sendo o comportamento mais evidente nos homens, conclui um estudo da Prevenção Rodoviária Portuguesa (PRP), divulgado esta terça-feira.

(Arquivo)

(Arquivo)

LUIS FORRA / Lusa

No estudo, foram observados 1.242 condutores (895 homens e 347 mulheres) de 11 cidades portuguesas, dos quais 46,3% não assinalaram a mudança de direção.

Segundo a PRP, são mais as mulheres quem indica atempadamente viragem à esquerda ou à direita - 60% contra 51% dos homens.

Tanto homens como mulheres fazem mais 'pisca' à esquerda (62% das mulheres e 55% dos homens) do que à direita (58% das mulheres e 46% dos homens).

"É interessante registar que grande parte dos condutores indica esta falha na comunicação entre condutores aos outros, acabando eles próprios por apresentar o mesmo comportamento que criticam", afirmou, citado em comunicado, o presidente da PRP, José Miguel Trigoso.

Lusa

  • Dez mil condutores já perderam pontos nos primeiros dias
    1:45

    País

    Desde que a carta de condução por pontos entrou em vigor no dia 1 de junho, quase 10 mil condutores perderam pontos. A GNR contabilizou 5.400 infrações graves, enquanto a PSP contabilizou 4.500. Segundo os dados da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, de janeiro de 2015 a abril de 2016, 18 mil condutores ficam proibidos de conduzir.

  • Atenção aos travões
    11:12

    Reportagem Especial

    Um número incontável de automóveis pode destravar-se sem que os condutores percebam como aconteceu. Trata-se de uma característica no travão de mão elétrico escolhida por algumas marcas.

  • PSD e CDS assinalam 36º aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro
    1:38

    País

    O presidente do PSD deixou críticas ao Partido Comunista, este domingo, a propósito do aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro. Pedro Passos Coelho lembrou os festejos dos comunistas na altura, numa resposta a quem questionou a abstenção dos sociais-democratas ao voto de pesar a Fidel Castro, que o PCP levou ao Parlamento. Este domingo, tanto o PSD como o CDS-PP prestaram homenagem a Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa.