sicnot

Perfil

País

Autoridade para as Condições de Trabalho abre inquérito após morte de manobrador de grua

A Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) abriu um inquérito e começou já as averiguações no local onde ocorreu o acidente que vitimou mortalmente um manobrador de grua, em Lisboa.

Ant\303\263nio Cotrim

A fonte da Lusa referiu que no local do acidente, na avenida Duque de Loulé, estiveram dois inspetores de trabalho, que deram início às averiguações.

Não foram adiantadas causas prováveis da ocorrência, aguardando-se a conclusão do inquérito da ACT.

A ACT é um serviço do Estado que visa a promoção da melhoria das condições de trabalho em todo o território continental através do controlo do cumprimento do normativo laboral no âmbito das relações laborais privadas e pela promoção da segurança e saúde no trabalho em todos os setores de atividade privados.

O manobrador da grua que caiu na Avenida Duque de Loulé, Lisboa, acabou por morrer no Hospital de São José, para onde tinha sido transportado, revelou à Lusa fonte hospitalar.

"O doente entrou em paragem cardiorrespiratória e, apesar das manobras de reanimação, foi declarado o óbito às 18:15", referiu fonte oficial do Centro Hospitalar de Lisboa Central, do qual faz parte o Hospital de São José.

O homem, de 37 anos, tinha dado entrada naquela unidade hospitalar pelas 17:20 em estado considerado grave.

O braço de uma grua, que incluía uma cabine onde estava o manobrador, soltou-se hoje na Avenida Duque de Loulé. O alerta foi dado pelas 15:50, tendo acorrido ao local elementos e veículos do Regimento de Sapadores Bombeiros (RSB), da PSP e do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

De acordo com fonte da Proteção Civil, presente no local, o braço da grua caiu sobre os números 42 e 44 da Rua Camilo Castelo Branco (perpendicular à Avenida Duque de Loulé), dois prédios de escritórios devolutos, mas o acidente obrigou à evacuação do número 46, de onde foram retirados 300 trabalhadores da EDP.

Além disso, "todos os edifícios em redor foram evacuados".

O trânsito na zona esteve condicionado durante a tarde.

No local estiveram também técnicos da Câmara Municipal de Lisboa para fiscalizar a obra.

Segundo a Proteção Civil, "o braço e a grua têm que ser desmantelados".

O trânsito irá permanecer cortado na Rua Camilo Castelo Branco enquanto decorrerem os trabalhos de remoção.

A Proteção Civil conta que esteja tudo normalizado na quinta-feira de manhã.

Lusa

  • Morreu manobrador da grua que caiu em Lisboa

    País

    Um homem morreu esta tarde, na queda de uma grua, na Avenida Duque de Loulé, perto do Marquês de Pombal, em Lisboa. Trata-se do manobrador da grua, que ficou preso na cabine a 30 metros de altura. O homem foi retirado do local e levado para o Hospital de S. José. De acordo com as autoridades, o acidente aconteceu pouco depois das três e meia da tarde. O trânsito está ainda cortado no sentido Saldanha - Marquês.

  • Negócios do fogo
    22:00
  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.

  • "Meninas proibidas de usar saias curtas e roupa transparente" para evitar abusos em Timor
    0:50
  • "De repente ele estava em cima de mim a beijar-me e a apalpar-me"
    2:43