sicnot

Perfil

País

Cartão de cidadão com maior validade e procedimentos simplificados debatido no parlamento

O cartão de cidadão pode passar a obrigatório a partir dos 20 dias de vida, ser associado a um email ou número de telefone, ter maior validade e a sua cópia não autorizada dar direito a multa.

A proposta do Governo de alterações à lei do cartão de cidadão é debatida na generalidade pelo parlamento na quinta-feira e se for aprovada deixa de haver cartões com validade vitalícia, mas também o prazo de validade passa de cinco para 10 anos para cidadãos com mais de 25 anos.

E passa a ser o cartão a identificação dos portugueses a partir dos 20 dias e a partir de 31 de dezembro de 2017 "o único documento de identificação", sem prejuízo de bilhetes de identidade ainda válidos em circulação.

O cartão de cidadão foi criado em 2007, mas uma lei do ano passado previa a emissão de um cartão com validade vitalícia para pessoas com mais de 65 anos, algo que a lei agora apresentada pelo Governo quer revogar, por "constrangimentos diversos, de natureza tecnológica, de segurança e regulamentar".

Aproveitando essa questão, explica o Governo na exposição dos motivos da proposta de lei, fazem-se outras alterações, como a permissão de o cartão de cidadão incorporar um ou mais circuitos integrados.

Os nomes próprios, a fotografia e o número de identificação civil são elementos de identificação obrigatórios e não são emitidos cartões sem essa informação, e passa também a ser possível ao cidadão fidelizar um número de telemóvel e/ou um endereço eletrónico para comunicações com a administração pública.

"O cidadão pode, a todo o tempo, de forma eletrónica ou presencial, associar aos dados do cartão de cidadão o seu número de telemóvel e/ou caixa postal eletrónica, bem como atualizar ou eliminar essa informação, autorizando que os alertas, comunicações e notificações dos serviços públicos, remetidas por simples via postal, por via postal registada ou por via postal registada com aviso de receção, sejam substituídas por transmissão eletrónica de dados", diz-se na proposta de lei.

A proposta do Governo permite também a atribuição de um novo número de identificação civil em casos de usurpação de identidade/falsificação ou mudança de sexo.

E prevê que o Portal do Cidadão possa funcionar como serviço de receção de pedidos de renovação ou substituição do cartão, sendo também possível que a informação fornecida para a emissão do cartão seja usada para a renovação de outros documentos, como o passaporte ou a carta de condução.

Outra das novidades da lei é a possibilidade de emissão de uma segunda via dos códigos PIN e PUK em caso de o cidadão se esquecer ou perder os códigos. Atualmente num caso desses é preciso fazer um novo pedido de cartão.

A fotocópia do cartão de cidadão sem o consentimento do titular é punível com uma multa entre 250 e 750 euros, passam de 30 para 15 os dias que o cidadão tem para comunicar alteração de morada, e é permitida a emissão de cartões provisórios, válidos até 90 dias.

Com estas alterações o Governo quer, diz, simplificar os procedimentos para o pedido e renovação e o uso das funcionalidades de autenticação e assinatura eletrónica e generalização da utilização da chave móvel digital e da assinatura digital.

Atualmente, segundo a secretária de Estado da Justiça, Anabela Pedroso, estão ativos 10.495.805 cartões de cidadão.

Lusa

  • "Há uma grande diferença em relação à anterior liderança do PSD"
    14:29

    País

    O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, esteve esta quarta-feira na Edição da Noite da SIC Notícias. As novas relações com o PSD e a reprogramação do Portugal 2020 foram alguns dos temas de conversa. Pedro Marques defende que existe "uma grande diferença" entre as lideranças de Passos Coelho e Rui Rio no PSD.

    Entrevista SIC Notícias

  • Dia de homenagens e muito futebol para Marcelo em São Tomé
    3:01

    País

    No segundo dia da visita de Estado a São Tomé e Príncipe, o Presidente da República prestou homenagem às vítimas do massacre de Batepá, em 1953. Marcelo Rebelo de Sousa não pediu desculpa pela história, mas lembrou que é preciso assumir as coisas menos boas do passado. O dia terminou com o Presidente a mostrar que ainda está em forma.

    Enviados SIC

  • Patinadora enfrenta "pesadelo" nos Olímpicos

    Desporto

    A patinadora Gabriella Papadakis enfrentou na segunda-feira um dos "piores pesadelos" da sua vida, durante a estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Durante a apresentação, a parte de cima do vestido da francesa saiu do lugar e revelou parte do seu seio. Mas este não foi o único caso de incidentes com figurinos. Também a sul-coreana Yura Min quase ficou despida durante a sua apresentação.

    SIC

  • Casal mantinha filhos trancados sem comida

    Mundo

    Se pensava que só existia uma casa dos horrores, a da família Turpin, desengane-se. A polícia de Tucson, no estado norte-americano do Arizona, deteve na terça-feira um casal que mantinha os quatro filhos adotivos trancados em quartos separados.

    SIC

  • Pigcasso, a porca pintora que tem uma galeria de arte

    Mundo

    O nome sugere o talento da artista que vive na Cidade do Cabo, na África do Sul. Pigcasso estava prestes a morrer, quando foi resgatada por uma ativista que a ajudou a enveredar pelo caminho da pintura. Desde pequena começou a pegar em pincéis e agora é o primeiro animal do mundo com uma galeria de arte, onde já lançou a sua primeira exposição intitulada 'Oink!'.